sicnot

Perfil

Economia

Christine Lagarde reconduzida no cargo de diretora-geral do FMI

Christine Lagarde continuará no cargo de diretora-geral do FMI por mais cinco anos. A única candidata na corrida tinha os apoios de vários Estados-membros do FMI, entre os quais a França e os EUA.

Stefan Rousseau

O novo mandato da primeira mulher à frente do Fundo Monetário Internacional inicia-se a 5 de julho.

A antiga ministra da Economia e Finanças francesa, de 60 anos, foi eleita 11ª diretora-geral em 2011. Sucedeu a Dominique Strauss-Kahn, envolvido num escândalo sexual.

"Estou muito feliz por ter a oportunidade de liderar o FMI enquanto sua diretora-geral para um segundo mandato de cinco anos", declarou Lagarde citada no comunicado em que é anunciada a sua nomeação.

O Fundo Monetário Internacional, criado em 1945, reúne 118 países. Esta recondução interina revela mais uma vez a regra tácita em virtude da qual a Europa dirige o FMI e os norte-americanos ficam com a presidência do Banco Mundial.

  • Taxa de desemprego abaixo dos 10%

    Economia

    A taxa de desemprego em fevereiro ficou afinal nos 9,9%. O Instituto Nacional de Estatística reviu o indicador em baixa de 0,1 pontos percentuais, esta sexta-feira. É o valor mais baixo desde fevereiro de 2009.

  • "Tanolas" tem cadastro criminal e já foi condenado a pena suspensa
    0:55
  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Dijsselbloem não comenta hipótese de ser substituído por Mário Centeno
    2:41

    Mundo

    Jeroen Dijsselbloem diz que cabe ao Governo português avançar com o nome de Mário Centeno para a presidência do Eurogrupo, mas não comenta a sondagem que foi feita ao ministro das Finanças português. Ouvido esta quinta-feira no Parlamento Europeu, o Presidente do Eurogrupo esteve no centro das críticas e reafirmou que não se demite.