sicnot

Perfil

Economia

Opel Astra vence prémio Carro do Ano

GALERIA DE FOTOS

O Opel Astra venceu o prémio Essilor Carro do Ano, dando assim à marca alemã o primeiro troféu Volante de Cristal ao longo das últimas 32 edições.

Carro do Ano, Opel Astra

Carro do Ano, Opel Astra

Citadino do Ano, Mazda 2

Citadino do Ano, Mazda 2

Crossover do Ano, Audi Q7

Crossover do Ano, Audi Q7

Executivo do Ano, Audi A4

Executivo do Ano, Audi A4

Monovolume do Ano, Ford S-Max

Monovolume do Ano, Ford S-Max

Carrinha do Ano, Skoda Superb Break

Carrinha do Ano, Skoda Superb Break

Depois de merecer a preferência da maioria do Júri do Carro do Ano, o familiar compacto da Opel conquistou ainda o prémio "Escolha do Público" e sucede ao Volkswagen Passat como Carro do Ano em Portugal.

Pela primeira vez, e fruto do novo regulamento, o Júri analisa uma versão específica de cada modelo candidato e não toda a gama, como acontecia anteriormente. A escolha acabou por recair no Opel Astra 1.6 CDTI 110 CV Innovation, uma das versões da vasta gama Astra.

O familiar compacto dá assim a primeira vitória à Opel no Carro do Ano em Portugal, juntando-se assim a uma galeria de 32 vencedores desde a primeira edição do prémio - em 1985 - que distinguiu o Nissan Micra como Carro do Ano em Portugal.

Quanto às diversas classes, a Audi acabou por ser a marca mais vitoriosa, arrebatando os prémios reservado ao Executivo do Ano (com o Audi A4), Crossover do Ano (com o Audi Q7) e finalmente o Prémio Inovação e Tecnologia, atribuído pela primeira vez e que distinguiu a tecnologia Audi cruise control adaptativo com função stop and go e assistente de trânsito.

Nas restantes classes do Carro do Ano, as vitórias foram para Mazda2 (Citadino do Ano), Skoda Superb Break (Carinha do Ano) e Ford S-Max (Monovolume do Ano).

  • Mais de 50 milhões de italianos decidem futuro do país
    1:43

    Mundo

    Este domingo, está nas mãos de mais de 50 milhões de eleitores italianos o futuro do país. Mais do que um voto à reforma constitucional, o referendo terá consequências políticas diretas no Governo italiano. As urnas fecham às 23h00, 22h00 em Lisboa. Os primeiros resultados são esperados meia hora depois.