sicnot

Perfil

Economia

Moody's corta rating do Brasil para lixo

A agência de notação financeira Moody's desceu hoje a avaliação do crédito soberano do Brasil para abaixo do nível de investimento, lixo como é tradicionalmente conhecido, descendo também a perspetiva de evolução, que passa a negativa. A Moody's justificou com a probabilidade de a dívida pública subir e a dinâmica política desafiante.

© Eduardo Munoz / Reuters

A ação da Moody's segue-se a ações semelhantes já feitas pela Standard & Poor's e Fitch, o que torna o custo do financiamento, não só do país, mas também das empresas, automaticamente mais caro.

De acordo com uma nota de uma das três maiores agências de rating do mundo, o Brasil viu hoje o seu crédito soberano cortado para Ba2, abaixo do nível de recomendação de investimento, e a perspetiva de evolução é negativa, o que significa que o rating pode ser ainda mais cortado nos próximos 12 a 18 meses.

Dívida pública e dinâmica política explicam descida do rating do Brasil

A agência de notação financeira Moody's disse hoje que a probabilidade de a dívida pública subir para 80% do PIb até 2019 e a dinâmica política desafiante foram os dois principais motivos para descer o rating para 'lixo'.

"A revisão em baixa foi motivada pela perspetiva de uma deterioração adicional nas métricas de dívida do Brasil num ambiente de baixo crescimento, com a dívida pública a exceder provavelmente os 80% do PIB nos próximos três anos, e a dinâmica política desafiante, que vai continuar a complicar os esforços de consolidação orçamental das autoridades e a adiar as reformas estruturais", escreve a agência de 'rating'.

No documento hoje colocado no site, e que explica a revisão em baixa da avaliação da qualidade de crédito soberano do país, para Ba2, abaixo do nível de recomendação de investimento, conhecido tradicionalmente como 'lixo', a Moody's acrescenta que a Perspetiva de Evolução Negativa reflete a análise segundo a qual "os riscos estão do lado de uma recuperação e consolidação orçamental mais lentas, ou de mais choques, o que cria incerteza sobre a magnitude da deterioração do perfil de crédito do Brasil durante o período desta análise".

A Moody's lembra que desde agosto de 2015, quando desceu a avaliação para Baa3 - o último nível antes de 'lixo' -, "as métricas de crédito têm continuado a deteriorar-se", e acrescenta que "essa deterioração é provável que continue nos próximos três anos, dada a escala do choque na economia brasileira, a falta de progresso do Governo em atingir os objetivos orçamentais e económicos e a dinâmica política expectável durante esse período".

Para os analistas desta agência de notação financeira, "a revisão em baixa do 'rating' para Ba2 revela essa deterioração em curso, ao passo que a Perspetiva de Evolução Negativa contempla os riscos de uma deterioração acrescida do perfil de crédito do Brasil que surge dos choques macroeconómicos, disfunção política mais profunda e a necessidade de apoiar as entidades públicas".

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.