sicnot

Perfil

Economia

Barclays elogia o compromisso de esquerda relativo ao orçamento

O Barclays elogia o compromisso a que PS, BE e PCP chegaram e que levou à aprovação do Orçamento do Estado no parlamento. Acrescenta ainda que com o documento aprovado há menos riscos de uma descida de rating.

Segundo o Barclays, a economia só deve crescer 1,5%, e não os 1,8% antecipados pelo governo

Segundo o Barclays, a economia só deve crescer 1,5%, e não os 1,8% antecipados pelo governo

© Mike Segar / Reuters

Os analistas dizem que o apoio dos partidos de esquerda é um sinal positivo, principalmente depois de terem sido aprovadas novas medidas para chegar a acordo com Bruxelas.

Num relatório a que a SIC teve acesso, os técnicos também elogiam o compromisso do governo em preparar mais medidas, caso a meta do défice de 2,2% comece a falhar, porque assim o país dá sinais de confiança às agências de rating, podendo ainda vir a beneficiar de taxas de juro da dívida pública mais baixas.

O Barclays deixa ainda alguns avisos: a economia só deve crescer 1,5%, e não os 1,8% antecipados pelo governo e que os problemas no sector financeiro continuam a ser um risco para a estabilidade do país nos mercados.

  • "Hoje vi chover lume"
    3:57
  • A Minha Outra Pátria
    29:53
  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24

    Economia

    Milhares de clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que até aqui estavam isentos de qualquer pagamento, vão começar a pagar quase 5 euros por mês por comissões de conta. A medida abrange também reformados e pensionistas e entra em vigor já em setembro. Ainda assim, os clientes com mais de 65 anos e uma pensão inferior a 835 euros por mês continuam isentos.

  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC