sicnot

Perfil

Economia

Estado recompra mais de mil milhões de euros em Obrigações do Tesouro

O Estado recomprou hoje 1.075 milhões de euros em Obrigações do Tesouro, que venciam entre 2017 e 2019. Com esta operação, Portugal conseguirá poupar nos juros, que têm vindo a aumentar nas últimas semanas, e voltar a emitir a dívida com juros mais baixos.

(Reuters/Arquivo)

Segundo a página do IGCP na Bloomberg, o total das propostas dos investidores para vender ascendeu a 2.558 milhões de euros e os preços médios de recompra variaram entre 106,48%, 108,15% e 110,39%.

Das OT com maturidade em outubro de 2017 (OT 4,35%), o Tesouro recomprou 349 milhões de euros a um preço médio de 106,48%, tendo o valor das propostas dos investidores ascendido a um total de 784 milhões de euros, 2,25 vezes superior ao montante recomprado.

Das OT que vencem em junho de 2018 (OT 4,45%), o IGCP recomprou 150 milhões de euros a um preço médio de 108,15%. O valor das propostas de venda dos investidores cifrou-se em 458 milhões de euros, três vezes o montante recomprado.

Em relação às OT com vencimento em 2019 (OT 4,75%), o IGCP recomprou 576 milhões de euros a um preço médio de 110,39% e as propostas de venda dos investidores atingiram 1.316 milhões de euros, 2,3 vezes superior ao total recomprado.

Esta semana, o IGCP tinha anunciado a realização hoje de três leilões para recompra de dívida de Obrigações do Tesouro (OT), que vencem em 2017, 2018 e 2019, "num montante indicativo sujeito às condições de mercado".

Segundo uma nota divulgada à comunicação social na terça-feira, o IGCP afirma que o objetivo com estes leilões é recomprar linhas de OT com maturidades em outubro de 2017 (OT 4,35%), junho de 2018 (OT 4,45%) e junho de 2019 (OT 4,75%), "num montante indicativo global sujeito às condições de mercado".

Última atualização às 12:31

Com Lusa

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC