sicnot

Perfil

Economia

Estado recompra mais de mil milhões de euros em Obrigações do Tesouro

O Estado recomprou hoje 1.075 milhões de euros em Obrigações do Tesouro, que venciam entre 2017 e 2019. Com esta operação, Portugal conseguirá poupar nos juros, que têm vindo a aumentar nas últimas semanas, e voltar a emitir a dívida com juros mais baixos.

(Reuters/Arquivo)

Segundo a página do IGCP na Bloomberg, o total das propostas dos investidores para vender ascendeu a 2.558 milhões de euros e os preços médios de recompra variaram entre 106,48%, 108,15% e 110,39%.

Das OT com maturidade em outubro de 2017 (OT 4,35%), o Tesouro recomprou 349 milhões de euros a um preço médio de 106,48%, tendo o valor das propostas dos investidores ascendido a um total de 784 milhões de euros, 2,25 vezes superior ao montante recomprado.

Das OT que vencem em junho de 2018 (OT 4,45%), o IGCP recomprou 150 milhões de euros a um preço médio de 108,15%. O valor das propostas de venda dos investidores cifrou-se em 458 milhões de euros, três vezes o montante recomprado.

Em relação às OT com vencimento em 2019 (OT 4,75%), o IGCP recomprou 576 milhões de euros a um preço médio de 110,39% e as propostas de venda dos investidores atingiram 1.316 milhões de euros, 2,3 vezes superior ao total recomprado.

Esta semana, o IGCP tinha anunciado a realização hoje de três leilões para recompra de dívida de Obrigações do Tesouro (OT), que vencem em 2017, 2018 e 2019, "num montante indicativo sujeito às condições de mercado".

Segundo uma nota divulgada à comunicação social na terça-feira, o IGCP afirma que o objetivo com estes leilões é recomprar linhas de OT com maturidades em outubro de 2017 (OT 4,35%), junho de 2018 (OT 4,45%) e junho de 2019 (OT 4,75%), "num montante indicativo global sujeito às condições de mercado".

Última atualização às 12:31

Com Lusa

  • Primeiro eclipse solar 100% visível nos EUA em 38 anos
    0:40
  • "É muito importante que os EUA mostrem determinação política e militar"
    0:50

    Mundo

    Os exércitos da Coreia do Sul e dos Estados Unidos iniciaram hoje as manobras anuais numa altura marcada pela recente escalada de tensão entre Pyongyang e Washington. Para Miguel Monjardino, comentador da SIC, estes exercícios militares são encarados como uma provocação para a Coreia do Norte. Monjardino defende que é importante que os EUA mostrem determinação no atual clima de tensão nuclear.

  • Campanha eleitoral em Angola chega hoje ao fim

    Mundo

    Os candidatos às eleições gerais angolanas de quarta-feira terminam hoje um mês de campanha, com milhares de quilómetros percorridos, uma breve aparição de José Eduardo dos Santos e as possíveis coligações em destaque.

  • China prepara-se para inaugurar comboio mais rápido do mundo
    1:08