sicnot

Perfil

Economia

Mais de 264 milhões de faturas validadas no e-fatura em fevereiro

Mais de 264 milhões de faturas foram validadas no portal e-fatura em fevereiro, sendo que 27 milhões dessas transações foram registadas no último dia de validação no site, segundo divulgou hoje o Ministério das Finanças.

No último dia para a validação de faturas pelos contribuintes, a 22 de fevereiro, o sistema e-fatura "realizou com sucesso cerca de 27 milhões de transações (27 079 998), em resposta aos pedidos dos contribuintes", segundo uma nota divulgada pelo Ministério das Finanças.

"Desde o início de fevereiro corrente, realizaram-se mais de 264 milhões de transações com sucesso no site e-fatura (264 261 648), para a validação de faturas", acrescenta a tutela.

Desde o dia 06 do mês de fevereiro que o número de pedidos feitos pelos contribuintes (e as respetivas respostas pelo portal e-fatura) começa a subir, atingindo um primeiro pico no dia 14, véspera da primeira data limite para a validação de faturas dado pelas Finanças, abrandando quando o prazo é prorrogado por uma semana.

Se a dia 14 de fevereiro foram contabilizadas perto de 21 milhões de transações, no dia 22 esse número ultrapassa os 25 milhões, de acordo com um gráfico das Finanças que compara a quantidade de pedidos feitos pelos contribuintes e a quantidade de respostas com sucesso do sistema.

Por outro lado, indica o Governo, durante o mês de fevereiro, o número de acessos autenticados de contribuintes ao site e-fatura, para efetuarem a respetiva validação, foi de mais de 11 milhões (11 711 854).

Apenas no dia 22 de fevereiro, o total de contribuintes que nesse dia operaram com o sistema ultrapassou os 1,4 milhões (1 443 925).

Assim, conclui a tutela, os acessos autenticados dos contribuintes ao sistema da Autoridade Tributária (AT) na internet para realizarem transações "mais do que triplicaram", em resultado "da implementação do sistema e-fatura".

O Ministério informa ainda que, para dar uma resposta "rápida e eficiente a todas as solicitações", a Área de Gestão dos Sistemas de Informação da AT implementou "um plano de contingência, otimizando diversas componentes operacionais do sistema e reforçando a infraestrutura tecnológica de suporte por forma a adequar a capacidade de resposta do sistema ao afluxo anormal de pedidos recebidos".

A taxa de sucesso das transações efetuadas desde 01 de janeiro foi sempre de 100%, com exceção de alguns dias depois de dia 11 de fevereiro, sendo que a taxa de sucesso menor que foi registada ocorreu a dia 11, com 94% de sucesso nas transações. No dia de maior afluxo, 22 de fevereiro, a taxa de sucesso foi de 100%.

"O tempo médio de resposta às solicitações dos contribuintes em toda a campanha de validação de faturas foi inferior a 1 segundo, tendo-se situado no último dia em 0,8 segundos", indica a tutela.

A 15 de fevereiro, o Ministério das Finanças anunciou um adiamento dos prazos de verificação e comunicação de faturas eletrónicas no portal e-fatura por uma semana (até dia 22), devido a "dificuldades técnicas que têm impossibilitado a verificação e validação de faturas eletrónicas" no portal e-fatura e porque 2016 é "um ano de transição" do sistema e-fatura.

A tutela decidiu também adiar a entrega da primeira fase da declaração do modelo 3 do IRS (trabalhadores dependentes e pensionistas), cujo prazo original era de 15 de março a 15 de abril, devendo agora o período de entrega ocorrer "durante o mês de abril".

A segunda fase de entrega do IRS (trabalhadores independentes e outras categorias), cujo prazo era de 16 de abril a 16 de maio, passou a ser "durante o mês de maio".

O Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Fernando Rocha Andrade, decidiu ainda prorrogar os prazos de reclamação prévia dos valores apurados pela Autoridade Tributária e de entrega da declaração modelo 3 de IRS, que era de 01 de março até 15 de março, para 16 de março até 31 de março.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.