sicnot

Perfil

Economia

Portugal é o segundo país da UE onde impostos sobre a gasolina mais pesam

Portugal é o segundo país da União Europeia com a tributação mais elevada sobre a gasolina, considerando o poder de compra dos cidadãos de cada país, de acordo com um estudo da consultora Deloitte divulgado hoje.

Se no que diz respeito à gasolina Portugal é apenas ultrapassado pela Roménia, já quanto ao gasóleo Portugal é o quinto país com tributação mais elevada na Europa dos 28, ainda considerando o poder de compra comparado dos cidadãos de todos os países.

Este estudo teve em consideração o aumento do Imposto sobre os Produtos Petrolíferos e Energéticos (ISP) em seis cêntimos por litro na gasolina sem chumbo e no gasóleo rodoviário, que entrou em vigor através de uma portaria a 12 de fevereiro, mas que está previsto na proposta de Orçamento do Estado para 2016 (OE2016), que já foi aprovado na generalidade e que está em debate na especialidade até meados de março.

"Até ao recente aumento da tributação dos combustíveis em Portugal, encontrávamo-nos em 5.º lugar no que se refere à gasolina e em 12.º no gasóleo, o que significou um salto de três posições quanto ao primeiro combustível e de sete no que se refere ao segundo", comenta o fiscalista da Deloitte Afonso Arnaldo, em comunicado.

Sem considerar o poder de compra comparado dos cidadãos de cada país, o estudo da Deloitte coloca Portugal como o quinto país com maior tributação da gasolina e como 10.º com maior tributação do gasóleo.

Anteriormente ao aumento definido pelo Governo, Portugal ocupava a 12.ª posição entre os países da União Europeia onde a tributação sobre a gasolina pesa mais e na 19ª posição no que diz respeito à tributação do gasóleo.

A Deloitte destaca ainda que Espanha encontra-se em "posições opostas a Portugal", ocupando a 26.ª posição quanto à carga fiscal da gasolina, considerando o poder de compra comparado, sendo que apenas a Áustria e o Luxemburgo têm uma tributação inferior neste combustível, e na 25.ª posição quanto ao gasóleo (só ultrapassada, pela positiva, por Dinamarca, Áustria e Luxemburgo).

Lusa

  • Incêndios causaram 76 feridos no espaço de uma semana
    0:34

    País

    No espaço de uma semana, 76 pessoas ficaram feridas, incluindo seis com gravidade, durante os incêndios florestais. Na conferência de imprensa desta tarde, a Proteção Civil explicou que há cinco planos municipais de emergência ativos por causa das chamas.

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.