sicnot

Perfil

Economia

OE prevê verba de 705,3 milhões para universidades e 270,2 para os politécnicos

As universidades vão receber, este ano, 705,3 milhões de euros, mais três milhões do que em 2015, revela a proposta de Orçamento do Estado, que mantém o mesmo financiamento para os institutos politécnicos, 270,2 milhões de euros.

(Arquivo)

(Arquivo)

LUSA

Os números, que não incluem outros fundos nacionais e fundos comunitários, constam no documento "Breve análise do programa orçamental 'Ciência, tecnologia e ensino superior' da proposta de Orçamento do Estado para 2016", disponível no portal do parlamento.

O ministro da Ciência, da Tecnologia e do Ensino Superior, Manuel Heitor, é ouvido na segunda-feira, na Assembleia da República, no âmbito das audições para apreciação na especialidade do Orçamento do Estado.

Em 2015, excluindo os reforços extraordinários para algumas instituições, as dotações diretas do Orçamento do Estado para as universidades foram 702,3 milhões de euros e as dos institutos politécnicos 270,2 milhões de euros.

As escolas superiores politécnicas não integradas, também incluídas na rede de instituições de ensino superior público, vão receber igualmente o mesmo, 26,6 milhões de euros.

O Fundo de Ação Social, que visa apoiar estudantes universitários mais carenciados, aumenta, em 2016, cerca de 20 milhões de euros, para 138 milhões, face a 2015, de acordo com a mesma proposta orçamental.

O fundo engloba verbas do Orçamento do Estado e comunitárias.

Lusa

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14