sicnot

Perfil

Economia

Cinquenta e quatro taxistas detidos em 2015 no Aeroporto de Lisboa por especulação

A PSP deteve no ano passado, no Aeroporto de Lisboa, 54 motoristas de táxi pela prática do crime de especulação, tendo esta semana detido já mais quatro devido ao mesmo delito, foi anunciado esta quarta-feira.

(arquivo)

(arquivo)

Num comunicado hoje divulgado, a PSP adianta que, também em 2015, "a fiscalização policial neste Aeroporto resultou na elaboração de 160 participações pela utilização de veículos ao serviço da aplicação informática Uber" (serviço privado). Este ano, "foram já elaboradas 48 participações, no que se refere ao transporte de passageiros através de viaturas associadas à Uber".

Entre segunda-feira e hoje, foram detidos no Aeroporto de Lisboa quatro motoristas de táxi por especulação, no âmbito de uma operação de fiscalização de trânsito da PSP.

A PSP adianta que "os detidos transportaram passageiros do Aeroporto de Lisboa para vários pontos da cidade e cobraram aos clientes valores superiores aos que marcavam o taxímetro".

Além dos quatro detidos, de 45, 52 e 55 anos, foram identificados 23 motoristas "ao serviço da plataforma Uber App, pela utilização de veículos para o transporte público de passageiros sem a respetiva licença".

Os quatro detidos foram apresentados para julgamento em processo sumário na Instância Local - Secção de Pequena Criminalidade, do Tribunal da Comarca de Lisboa e as viaturas foram apreendidas.

Lusa

  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.