sicnot

Perfil

Economia

Portugueses gastaram entre 10 e 20 euros em festivais de música em 2015

Os portugueses gastaram em 2015 entre dez a vinte euros no recinto dos festivais de música, compraram bilhete por causa do cartaz e tencionam no futuro ir a mais eventos no estrangeiro, segundo dados apresentados hoje em Lisboa.

Festival Paredes de Coura

Festival Paredes de Coura

JOSE COELHO

No arranque do quinto Talkfest, o fórum sobre festivais de música em Portugal, a organização traçou um novo perfil dos espectadores de festivais de música, a partir de dados recolhidos no final de 2015.

Esta é a terceira edição do "perfil do festivaleiro", que permite perceber quem frequenta os festivais de música, quanto gasta e quais as preferências.

Comparando com 2013 e 2014, o perfil do "festivaleiro" não sofre alterações substanciais. Os espectadores dos festivais têm sobretudo entre 21 e 40 anos, vão a dois festivais por ano e gastaram em média entre 10 a 20 euros.

A maioria compra bilhete ou passe com mais tempo de antecedência e escolhe o festival por causa do cartaz. Em 2015, o Nos Alive, em Algés, liderou as preferências dos espectadores, segundo aquele estudo.

Na apresentação do estudo, Ricardo Bramão, um dos organizadores do Talkfest, recordou que em 2015 foram contabilizados 210 festivais de música, frequentados no total por 1,8 milhões de espectadores.

No ano passado houve 58 novos festivais de música, mas Ricardo Bramão sublinhou que também aumentou o número de eventos que cessaram atividade.

"O que verificamos é que não há ainda um 'business plan' em todos os festivais. Há uma evolução mas ainda não aconteceu uma profissionalização", disse.

Quanto aos festivais, 83 por cento dos espectadores tem uma opinião positiva sobre a organização, "mas é mais exigente", referiu o responsável.

As infraestruturas, o preço dos bilhetes e limpeza e a segurança no recinto são as áreas em que os inquiridos gostavam de ver mais melhorias.

Em 2015, 26 por cento dos espectadores que participaram neste estudo do Talkfest afirmaram que já tinham estado em festivais de música no estrangeiro e que 86 por cento desejava fazer o mesmo.

O Talkfest decorre no centro de reuniões da FIL, em Lisboa, coincidindo também com a BTL - a Feira Internacional de Turismo, e contará com dois dias de debates, seminários, conferências, apresentações científicas, feira de emprego e concertos.

No âmbito do Talkfest, o único fórum dedicado exclusivamente à discussão sobre o panorama dos festivais de música em Portugal, serão ainda atribuídos hoje pela primeira vez os Iberian Festival Awards, prémios que distinguem os melhores festivais de música de Portugal e Espanha.

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • População afetada pelo fogo tenta repor o que as chamas destruíram
    1:54
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.