sicnot

Perfil

Economia

Ex-banqueiro do JPMorgan condenado a 5 anos prisão por desvios de dinheiro

Um ex-banqueiro norte-americano do JPMorgan Chase, acusado de desviar dinheiro de clientes do banco, foi hoje condenado a cinco anos de prisão.

© Mike Segar / Reuters

Michael Oppenheim, de 49 anos, entrado no banco em 2002 e despedido há um ano, tinha sido acusado e detido em abril de 2015 pela polícia federal (FBI).

Acabou por admitir, em novembro, ter desviado "pelo menos 20 milhões de dólares" (18 milhões de euros), durante mais de três anos, a clientes riquíssimos, dos quais geria os investimentos.

O destino do dinheiro desviado foi uso em proveito próprio, designadamente a amortização do crédito imobiliário e especulação bolsista.

Além dos cinco anos de prisão, a juíza Analisa Torres, de um tribunal de Manhattan, condenou Michael Oppenheim a restituir os 20 milhões de dólares desviados ao JPMorgan.

Durante todo o julgamento, Oppenheim reclamou inocência, argumentando com uma dependência do jogo para explicar a sua conduta.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.