sicnot

Perfil

Economia

Portugal emite dívida com juros mais altos

ÚLTIMA HORA

Portugal colocou hoje 1.215 milhões de euros em Obrigações do Tesouro com maturidades de cinco e de dez anos às taxas de juro médias de 2,0326% e de 3,1380%, acima das verificadas nos anteriores leilões comparáveis.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Hugo Correia / Reuters

Segundo a página da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) na agência Bloomberg, a cinco anos foram colocados 594 milhões de euros a uma taxa de juro média de 2,0326%, superior à de 1,423% registada no anterior leilão, de 22 de julho. A procura cifrou-se em 913 milhões de euros, 1,54 vezes o montante colocado.

No prazo de dez anos, o Tesouro colocou 621 milhões de euros a uma taxa de juro média de 3,1380%, também superior à de 2,42% verificada no anterior leilão de 25 de novembro. A procura atingiu 993 milhões de euros, 1,60 vezes superior ao montante colocado.

Na nota divulgada à comunicação social na semana passada, o IGCP anunciou a realização de dois leilões de Obrigações do Tesouro com maturidade de cinco e de dez anos, a 15 de abril de 2021 e 21 de julho de 2026, "com um montante indicativo global entre 1.000 milhões de euros e 1.250 milhões de euros".

No anterior leilão a cinco anos, que ocorreu a 22 de julho e que tinha um montante indicativo global entre os 1.000 milhões e os 1.250 milhões de euros, o IGCP colocou 900 milhões de euros a uma taxa de 1,423%.

Já no anterior leilão a dez anos, que ocorreu a 25 de novembro com um montante indicativo entre os 750 milhões e os 1.000 milhões de euros, Portugal colocou 995 milhões de euros a uma taxa de 2,42%.

O IGCP espera emitir, em termos brutos, 18.000 a 20.000 milhões de euros em dívida de médio e longo prazo em 2016, "combinando sindicatos e leilões" e assegurando "no mínimo" um leilão de Obrigações do Tesouro (OT) por trimestre.

Lusa

EM ATUALIZAÇÃO/Última atualização às 11:29

  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC