sicnot

Perfil

Economia

Juros da dívida portuguesa a cair a pique depois do anúncio do BCE

EM ATUALIZAÇÃO

As taxas de juros da dívida portuguesa estão a recuar em todos os prazos, com a taxa a 10 anos a cair para baixo da barreira dos 3%, em reação às decisões hoje anunciadas pelo Banco Central Europeu (BCE).

Pelas 14:30, a taxa de juro da dívida pública portuguesa a dois anos recuava para 0,672% (0,706% na quarta-feira), a cinco anos baixava para 2,022% (2,040% na quarta-feira), e a 10 anos caía para 2,986% (3,147% na quarta-feira).

Esta tendência de descida estendeu-se a outros países europeus como Espanha, Irlanda, Itália e Grécia, e acentuou-se depois de o BCE ter anunciado que decidiu cortar todas as suas taxas de juro, passando a taxa diretora para 0%, um novo mínimo histórico, e de ter reforçado o programa de compra de ativos que lançou há um ano.

A taxa de juro diretora do BCE, aplicada às principais operações de refinanciamento, estava em 0,05% desde setembro de 2014.

Na reunião de hoje, o BCE reduziu também a taxa de juro aplicável à facilidade permanente de cedência de liquidez para 0,25%, um corte de cinco pontos base, e a taxa de depósitos passou de -0,30% para -0,40%, um corte de 10 pontos base.

O Conselho de Governadores do BCE decidiu também alargar o programa de compra de dívida lançado há ano e passou o volume mensal de 60 mil milhões de euros para 80 mil milhões de euros.

A instituição liderada por Mario Draghi vai também lançar a partir de junho quatro operações de refinanciamento de longo prazo, cada uma com uma maturidade de quatro anos.

Depois de terem sido anunciadas as principais decisões da reunião de hoje do BCE, o euro caiu face ao dólar e às 13:20 (hora de Lisboa) negociava abaixo de 1,09 dólares, tendo entretanto recuperado terreno e sendo negociado nos 1,1088 dólares pelas 15:00.

Lusa

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC