sicnot

Perfil

Economia

Juros da dívida portuguesa a cair a pique depois do anúncio do BCE

EM ATUALIZAÇÃO

As taxas de juros da dívida portuguesa estão a recuar em todos os prazos, com a taxa a 10 anos a cair para baixo da barreira dos 3%, em reação às decisões hoje anunciadas pelo Banco Central Europeu (BCE).

Pelas 14:30, a taxa de juro da dívida pública portuguesa a dois anos recuava para 0,672% (0,706% na quarta-feira), a cinco anos baixava para 2,022% (2,040% na quarta-feira), e a 10 anos caía para 2,986% (3,147% na quarta-feira).

Esta tendência de descida estendeu-se a outros países europeus como Espanha, Irlanda, Itália e Grécia, e acentuou-se depois de o BCE ter anunciado que decidiu cortar todas as suas taxas de juro, passando a taxa diretora para 0%, um novo mínimo histórico, e de ter reforçado o programa de compra de ativos que lançou há um ano.

A taxa de juro diretora do BCE, aplicada às principais operações de refinanciamento, estava em 0,05% desde setembro de 2014.

Na reunião de hoje, o BCE reduziu também a taxa de juro aplicável à facilidade permanente de cedência de liquidez para 0,25%, um corte de cinco pontos base, e a taxa de depósitos passou de -0,30% para -0,40%, um corte de 10 pontos base.

O Conselho de Governadores do BCE decidiu também alargar o programa de compra de dívida lançado há ano e passou o volume mensal de 60 mil milhões de euros para 80 mil milhões de euros.

A instituição liderada por Mario Draghi vai também lançar a partir de junho quatro operações de refinanciamento de longo prazo, cada uma com uma maturidade de quatro anos.

Depois de terem sido anunciadas as principais decisões da reunião de hoje do BCE, o euro caiu face ao dólar e às 13:20 (hora de Lisboa) negociava abaixo de 1,09 dólares, tendo entretanto recuperado terreno e sendo negociado nos 1,1088 dólares pelas 15:00.

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28