sicnot

Perfil

Economia

Instituições de solidariedade social reclamam mais apoio estatal

O presidente da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS), Lino Maia, reclamou hoje um aumento do apoio estatal ao setor, argumentando que as comparticipações dos utentes têm diminuído devido à crise e aos problemas sociais.

"A comparticipação dos utentes tem vindo a diminuir, por questões ligadas ao desemprego e à pobreza e é importante um reforço da parte do Estado", disse à agência Lusa Lino Maia, no final de uma reunião da assembleia geral da CNIS, que hoje decorreu em Fátima, distrito de Santarém.

Lino Maia justificou, também, o pedido de aumento do apoio estatal com os custos técnicos e de funcionamento das instituições de solidariedade - quase 2.900 das quais são associadas da CNIS, representando cerca 180 mil trabalhadores -, a inflação e a necessidade de atualizar as tabelas salariais no setor, onde subsiste "alguma injustiça" nos montantes pagos aos funcionários, indicou.

Na reunião de hoje foi aprovado "por unanimidade" o relatório de atividades e as contas de 2015, tendo a assembleia abordado, entre outros assuntos, as dificuldades das instituições de solidariedade social e a necessidade de cooperação.

"Não pode haver retração na cooperação", disse o presidente da CNIS.

Lino Maia destacou, ainda, o "bom ambiente de colaboração" com o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, expressando "confiança" no desempenho do ministro Vieira da Silva.

"Este setor tem uma boa relação com ele, é um ministro consistente, com provas dadas no passado, esperamos uma boa cooperação", afirmou.

Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.