sicnot

Perfil

Economia

Aumento dos combustíveis não foi ainda significativo para reduzir imposto

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais considerou hoje que o último aumento nos combustíveis não foi significativo para reduzir o Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP), redução com a qual o Governo se comprometeu.

"O Governo mantém a ideia de que quaisquer variações significativas do preço dos combustíveis devem levar a uma variação do imposto. Essa variação significativa ainda não se verificou, uma vez que o preço é sensivelmente o mesmo que estava no início do ano", disse Fernando Rocha Andrade, na discussão na especialidade da proposta de Orçamento do Estado para 2016 (OE2016), que decorre hoje no plenário da Assembleia da República.

O secretário de Estado respondia ao deputado do PSD Duarte Pacheco, que lembrou o aumento recente de combustíveis nas últimas duas semanas para questionar o Governo: "Para quando a alteração da portaria, pondo em prática o compromisso de baixar o imposto quando os combustíveis aumentassem? Quando pretende cumprir esse seu compromisso?", interrogou.

Na resposta, Rocha Andrade ironizou, lamentando "não conhecer o futuro" e afirmando que o aumento recente deste fim de semana dos combustíveis "limitou-se a repor o preço que já existiu no princípio do ano", sublinhando que o ISP apenas será alterado se a variação for significativa.

"Ficamos então todos dependentes do que é significativo para o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais e para o Governo", sublinhou Duarte Pacheco.

Também o deputado do CDS-PP Hélder Amaral questionou o Governo sobre um eventual aumento do ISP, caso o preço dos combustíveis volte a descer: "Será essa a parte visível do plano B?", interrogou.

"Como já foi referido várias vezes, o plano B é cumprir o plano A", sublinhou o secretário de Estado.

Anteriormente, o deputado centrista considerou que o aumento do ISP é "antissocial, anti família, anti empresas, antieconómica" e de uma "austeridade pura, dura e cega" e que significa que "era de facto mentira quando disseram que a austeridade ia acabar".

"Não serve o ministro da Economia dizer: 'tentem não consumir em Espanha'. Seria a mesma coisa que como o IVA nas águas gaseificadas vai ficar na mesma, tentem não beber água", afirmou Hélder Amaral.

Já João Galamba do PS, lembrou as medidas de aumento de rendimento (salário mínimo, prestações sociais, redução dos cortes salariais, entre outras) previstas no orçamento e que, em 2015, o Governo PSD/CDS-PP também aumentou o ISP.

Durante o debate hoje na especialidade, os deputados discutiram ainda as alterações previstas no Imposto sobre Veículos (ISV), a fiscalidade verde, alterações no IVA propostas pelo PAN.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.