sicnot

Perfil

Economia

Morgan Stanley questiona previsões de Portugal e alerta para riscos da estabilidade governativa

O banco norte-americano Morgan Stanley questionou hoje as previsões económicas elaboradas pelo Governo português, alertando para os riscos da estabilidade governativa do país.

Num relatório enviado aos seus clientes, citado pela agência EFE, o Morgan Stanley sublinha que se o seu prognóstico se materializar e Portugal não cumprir com os seus objetivos de redução do défice, Bruxelas poderá exigir ao país ajustamentos adicionais, o que "colocaria o Executivo socialista sob pressão".

"O Governo minoritário de Portugal está preparado para aplicar medidas adicionais de austeridade no caso de uma derrapagem da sua trajetória orçamental, mas até que ponto conseguirá fazê-lo ao mesmo tempo que mantém o apoio dos partidos da extrema esquerda. Isso é algo que vamos ver", questionam os analistas do banco norte-americano.

Na sua opinião, "a falta de reformas no país está a tornar-se num fator preocupante" e ainda que a anulação gradual de várias medidas de austeridade "ajudará ao consumo", também poderá "pôr em perigo a melhoria da competitividade" registada em anos anteriores.

As projeções económicas da Morgan Stanley são mais pessimistas do que as do Governo português, já que estima uma subida do PIB para 2016 de 1,3%, cinco décimas abaixo das do Executivo.

Ao nível do défice público, que o Governo português se compromete a reduzir até aos 2,2% do PIB, o Morgan Stanley aponta para que se situará em torno dos 3%.

"Portugal está a caminhar num terreno incerto", é o título do relatório do banco norte-americano, com a instituição a esperar "que a recuperação continue" mas a um ritmo mais lento.

Lusa

  • Eurogrupo dá luz verde ao Orçamento do Estado
    0:29

    Orçamento do Estado 2017

    O Orçamento português passou no Eurogrupo mas os ministros das Finanças alertam que podem ser precisas mais medidas para cumprir as metas e em março vão voltar a olhar para as contas. Para já, estão satisfeitos com o compromisso assumido por Mário Centeno e mais sete ministros da zona euro, cujos Orçamentos estão em risco de incumprimento.

  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados".Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade. A SIC esteve em Luanda e falou com o advogado Adolfo Campos e com os músicos Carbono Casimiro, Mona Dya Kidi e David Salei. Já todos estiveram presos. Já todos foram vítimas de violência policial. Defendem que "a geração anterior comprometeu o país" e acreditam que só a mudança política pode trazer um futuro melhor. Para estes jovens activistas, a guerra que arrasou o país, e com que o regime justifica tudo, não deixou heróis, apenas "vilões e vítimas".

  • Homem e cão resgatados das águas na Andaluzia
    0:32