sicnot

Perfil

Economia

Portugal regista 3ª maior subida no emprego

A taxa de emprego aumentou 1,2% na zona euro no quarto trimestre de 2015, face ao período homólogo, e 0,3% contra o trimestre anterior, com Portugal a registar no último caso a terceira maior subida (0,7%), segundo o Eurostat.

Já no conjunto dos 28 Estados-membros da União Europeia (UE), a taxa de emprego entre outubro e dezembro subiu 1,0% na comparação homóloga e 0,1% face ao trimestre anterior.

Entre julho e setembro de 2015, o emprego tinha aumentado 1,1% na zona euro e 1,0% na UE, face ao mesmo período de 2014.

Segundo o gabinete oficial de estatísticas da UE, na variação em cadeia, a taxa de emprego teve a maior subida em Malta (1,7%), na Croácia (0,8%), em Portugal, Espanha, Luxemburgo, Polónia e Suécia (0,7% cada).

As maiores quebras no emprego foram observadas na Estónia (-2,4%), no Reino Unido (-1,0%) e na Lituânia (-03%).

Já na comparação homóloga, a taxa de emprego só diminuiu na Roménia (-0,7%) e as maiores subidas registaram-se em Malta (4,6%), Espanha (3,0%) e Hungria (2,9%). Em Portugal aumentou 1,8%.

Lusa

  • Bernardo Silva no City? O que Pep Guardiola disse ao português na Champions
    0:34
  • A promessa e a peregrinação do Presidente no Luxemburgo
    2:28
  • "O Brasil não parou e não vai parar"
    1:33

    Mundo

    O Presidente do Brasil diz ter condições para continuar à frente do Palácio do Planalto. Num vídeo publicado no Twitter, Michel Temer garante que o país não parou, nem vai parar, mas há uma nova gravação que pode comprometer o futuro do chefe de Estado.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57