sicnot

Perfil

Economia

Sempre que há problemas na banca inferniza-se as instituições honestas, diz diretor BPI

O diretor-central do BPI, Fernando Costa Lima, criticou hoje o excesso de burocracia na regulação bancária e lamentou que a resposta a um problema seja "sempre a mesma", levando a um "infernizar das instituições honestas".

Durante uma conferência sobre "Regulação Financeira e Proporcionalidade", organizada pelos Amigos do Museu Nacional Soares dos Reis no auditório daquele espaço, no Porto, o antigo presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) disse que o "principal problema da regulação financeira" é a perceção de que esta não tem custos, o que gera aquilo a "que se pode chamar desproporcionalidade da regulação financeira", com os seus respetivos custos para as entidades abrangidas.

"Não há nada como um bocadinho de demagogia e populismo para vir pedir mais regulação, mais intervenção, mais uma regra", afirmou Costa Lima, antes de realçar: "Em boa verdade, nós para exercermos uma atividade profissional, seja ela qual for, mesmo a atividade bancária, diria que quase bastariam os 10 Mandamentos, mas o que acontece é que há depois os 150 submandamentos que são desdobrados em 10 regras de interpretação, mais 150 normas de conduta e já não se sabe bem o que é uma pessoa está obrigada a fazer".

O que, na opinião do administrador do Banco Português de Investimento, conduz a algo que designa de "papersuasion" ['persuasão pelo papel' em inglês]: "o regulador faz persuasão através da quantidade de papel que consegue atirar para cima dos regulados".

Ao longo da conferência, que durou mais de uma hora, o primeiro presidente da CMVM criticou aquilo que classificou como um "inferno burocrático de regras, de relatórios".

"Costumo dizer que sempre que há um problema no sistema financeiro a tendência é sempre a mesma: infernizar as instituições honestas que ficaram no mercado com mais exigências, com mais papelada, com mais relatórios, essa é a tendência normal, mas que é certamente desproporcional", declarou Fernando Costa Lima, frisando que "hoje em dia a regulação no setor bancário na Europa é excessivamente complexa e muito provavelmente desnecessariamente complexa".

"Sempre que há um escândalo financeiro, regulação para cima. E dá a sensação de que não há nada que uma nova lei não resolva", afirmou Costa Lima.

Em simultâneo, essa desproporcionalidade gera também uma tendência para a consolidação e concentração ao nível do sistema financeiro: "Quanto maiores forem os custos da regulação para uma determinada atividade, maior é a tendência para as entidades pequenas desaparecerem por não conseguirem ter massa crítica para cobrir esses custos exagerados de regulação".

Lusa

  • CaixaBank e Santoro ainda sem acordo sobre BPI

    Economia

    O CaixaBank, acionista espanhol do BPI, afirmou hoje que ainda não chegou a um acordo com a Santoro, de Isabel dos Santos, mas ressalvou que continuam em contacto para encontrar uma solução "aceitável para todas as partes".

  • Unitel aprova acordo entre Isabel dos Santos e Caixabank, avança o Expresso
    1:04

    Economia

    O Expresso online avança que os angolanos da Unitel já deram o "sim" ao acordo entre Isabel dos Santos e o Caixabank. Este aval é mais um passo para que seja possível formalizar o acordo entre a empresária angolana e os espanhóis. Entretanto, as ações do BPI tiveram ontem o melhor resultado dos últimos 9 meses, com as notícias da saída de Isabel dos Santos do capital do banco.

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.