sicnot

Perfil

Economia

António Costa diz que começou novo ciclo político

O primeiro-ministro, António Costa, disse este sábado que começou um novo ciclo político para os próximos quatro anos e que é hora de olhar para o essencial, ou seja, responder aos "bloqueios estruturais" de Portugal.

© Rafael Marchante / Reuters

"Com a aprovação esta semana do Orçamento de Estado (OE) e com a entrada em funções do novo Presidente da República, concluímos e encerramos um primeiro ciclo político da maior importância", declarou António Costa hoje no Porto, durante a cerimónia inaugural das novas instalações da Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC).

O primeiro-ministro afirmou que era o tempo de olhar para aquilo que é essencial, porque agora Portugal tem os "órgãos de soberania, plenamente instalados e em funções", com a "estabilidade política do país assegurada para os próximos quatro anos".

António Costa defendeu que era o Governo quem tinha de "construir as pontes necessária" para haver a "indispensável concertação social" e para que seja possível a mobilização das ações de Governo aos diversos níveis, designadamente "mobilizar a sociedade civil em torno dos grandes desafios".

Um dos setores que António Costa considera essencial é o da construção civil e informou que no próximo dia 4 de abril vai ser lançado um "conjunto de instrumentos de política centrada na regeneração urbana e na reabilitação.

"É uma dinâmica fundamental, porque é uma política que simultaneamente responde à necessidade que temos de relançar um setor essencial para a nossa economia (...) e dos poucos capazes de absorver, de um modo sustentável, o desemprego de longa duração".

O primeiro-ministro reconhecia, na terça-feira passada, dia 15, que o OE para 2016 era "particularmente ambicioso", mas que abria caminho à superação de "bloqueios estruturais" do país já identificados por instituições como a Comissão Europeia.

O chefe do Executivo desafiou hoje, no Porto, os associados da Ordem dos Contabilistas Certificados a trabalhar em conjunto com o Governo para se criar um Estado "mais eficiente" e ter empresas mais transparentes e com menos carga burocrática.

Lusa

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.

  • "Estar na Web Summit foi dizer em empreendedorês: estamos vivos, estamos aqui!"

    Web Summit

    No seguimento da entrevista à blogger Sara Riobom, que conhecemos durante a WebSummit, trazemos a história de outro jovem português (que não trabalha sozinho) que esteve no evento, em Lisboa, a promover a sua startup. Quis o acaso e as peripécias do direto e do destino que acabasse por receber um visitante ilustre e especial no seu stand: nada mais nada menos do que o primeiro-ministro, António Costa. Recentemente estiveram no Shark Tank, onde conseguiram captar a atenção de um dos “tubarões” do programa da SIC. Mas o que queremos saber é…

    Martim Mariano