sicnot

Perfil

Economia

Bloco de esquerda assume renegociação da dívida como "máxima importância"

A porta-voz do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, assumiu hoje que a renegociação da dívida pública "é um assunto da máxima importância" para o partido e que vai trabalhar no assunto com grupos de trabalho.

PAULO CUNHA

"A renegociação da dívida pública é, para o Bloco de Esquerda, um assunto da máxima importância para que o país tenha os recursos que precisa para investir e para criar emprego", afirmou Catarina Martins em Rabo de Peixe, concelho da Ribeira Grande, Açores.

A bloquista, que está hoje na ilha de São Miguel para duas sessões públicas que visam abordar o tema "O que quer o Bloco para os Açores?", garantiu que o partido vai começar a trabalhar na renegociação da dívida já na próxima semana com grupos de trabalho para o efeito.

"É um assunto que nós sabíamos que não seria abordado neste Orçamento do Estado, mas que sobre o qual nós vamos começar a trabalhar a partir da próxima semana. Começamos com grupos de trabalho em várias áreas, nas áreas centrais com o Governo do Partido Socialista e grupos de trabalho sobre" questões do emprego, do combate à pobreza e sobre o direito à habitação, exemplificou.

Catarina Martins sublinhou a importância de estudar o assunto, defendendo a ideia de que "quando um problema é grande não se deve varrê-lo para debaixo do tapete", mas antes "é preciso estudá-lo, é preciso conhecê-lo e ter propostas técnicas".

Para a porta-voz do BE, a renegociação da dívida pública é uma prioridade à semelhança do emprego, referindo sobre este último ser preciso "constituir os direitos do trabalho que a 'troika' destruiu e que não têm impacto orçamental, mas que têm um impacto tremendo na dignidade de quem vive do seu trabalho em Portugal".

Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.