sicnot

Perfil

Economia

Investimento captado através de Vistos Gold mais que duplica em fevereiro

O investimento captado através dos Vistos Gold mais que duplicou (131%) em fevereiro, face a janeiro, para 89,3 milhões de euros, de acordo com dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

SIC

No mês passado foram atribuídas 144 Autorizações de Residência para a atividade de Investimento (ARI), 136 concedidas pela compra de imóveis e oito pela transferência de capital, mas nenhuma mediante as novas regras que entraram em vigor em setembro do ano passado.

Do total de investimento angariado em vistos dourados em fevereiro (89.301.186,43 euros), 91% do montante (81.203.431,52 euros) continua a corresponder à compra de imóveis, com a transferência de capital a totalizar 8.097.754,91 euros.

Em janeiro, o investimento captado tinha sido de 38.574.620,34 euros, dos quais 35,8 milhões de euros resultantes da compra de imóveis e 2,7 milhões de euros relativos à transferência de capital.

No primeiro mês do ano, foi concedido um Visto Gold pela criação de, pelo menos, 10 postos de trabalho.

Em termos acumulados, nos dois primeiros meses do ano, o investimento em ARI ascendeu a 127.875.806,77 euros, sendo a maioria (117.057.146,02 euros) relativa à compra de bens imóveis, com a transferência de capital a totalizar 10.818.660,75 euros.

Em janeiro e fevereiro foram atribuídos 209 Vistos Gold, 198 para a compra de imóveis, 10 por transferência de capital e um pela criação de postos de trabalho.

Por nacionalidades, foram atribuídos 143 ARI a chineses, 18 a brasileiros, sete a russos, dois a sul africanos e outros dois a libaneses nos dois primeiros meses do ano.

Lusa

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC