sicnot

Perfil

Economia

Investimento captado através de Vistos Gold mais que duplica em fevereiro

O investimento captado através dos Vistos Gold mais que duplicou (131%) em fevereiro, face a janeiro, para 89,3 milhões de euros, de acordo com dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

De acordo com o SEF, estas mulheres terão aceitado casar com cidadãos estrangeiros a troco de dinheiro.

De acordo com o SEF, estas mulheres terão aceitado casar com cidadãos estrangeiros a troco de dinheiro.

SIC

No mês passado foram atribuídas 144 Autorizações de Residência para a atividade de Investimento (ARI), 136 concedidas pela compra de imóveis e oito pela transferência de capital, mas nenhuma mediante as novas regras que entraram em vigor em setembro do ano passado.

Do total de investimento angariado em vistos dourados em fevereiro (89.301.186,43 euros), 91% do montante (81.203.431,52 euros) continua a corresponder à compra de imóveis, com a transferência de capital a totalizar 8.097.754,91 euros.

Em janeiro, o investimento captado tinha sido de 38.574.620,34 euros, dos quais 35,8 milhões de euros resultantes da compra de imóveis e 2,7 milhões de euros relativos à transferência de capital.

No primeiro mês do ano, foi concedido um Visto Gold pela criação de, pelo menos, 10 postos de trabalho.

Em termos acumulados, nos dois primeiros meses do ano, o investimento em ARI ascendeu a 127.875.806,77 euros, sendo a maioria (117.057.146,02 euros) relativa à compra de bens imóveis, com a transferência de capital a totalizar 10.818.660,75 euros.

Em janeiro e fevereiro foram atribuídos 209 Vistos Gold, 198 para a compra de imóveis, 10 por transferência de capital e um pela criação de postos de trabalho.

Por nacionalidades, foram atribuídos 143 ARI a chineses, 18 a brasileiros, sete a russos, dois a sul africanos e outros dois a libaneses nos dois primeiros meses do ano.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.