sicnot

Perfil

Economia

Oito em cada dez camiões estão a abastecer em Espanha

A Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram) revelou hoje que 80% dos camiões dos seus associados estão a abastecer em Espanha, devido ao preço mais baixo dos combustíveis no país vizinho.

O camião foi encontrado abandonado no dia 27 de agosto, ao final da manhã, na berma de uma autoestrada perto de Parndorf, não muito longe da fronteira com a Hungria. (Arquivo)

O camião foi encontrado abandonado no dia 27 de agosto, ao final da manhã, na berma de uma autoestrada perto de Parndorf, não muito longe da fronteira com a Hungria. (Arquivo)

© Pascal Rossignol / Reuters

"Atualmente, Espanha é o país que mais garante o abastecimento aos transportadores portugueses", denunciou hoje a Antram, que fez um levantamento junto dos seus associados, segundo o qual cerca de 80% dos camiões nacionais abastecem no país vizinho.

Num total de 15.000 camiões de transporte de mercadorias dos associados da Antram, cerca de 12.000 estão a abastecer em Espanha, adianta a associação, com base num inquérito realizado recentemente junto das empresas que representa, explicou à Lusa o presidente da Antram, Gustavo Paulo Duarte.

"Apenas 10% o fazem em Portugal, seguido de França e Alemanha, com 5% cada", revela o mesmo inquérito às empresas de transporte de mercadorias, após o aumento do Imposto Sobre Produtos Petrolíferos em seis cêntimos por litro de gasóleo e de gasolina, em vigor desde meados de fevereiro.

Depois de falhadas as tentativas de negociação com o Governo, através do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, para minimizar o impacto do aumento do ISP, a Antram tem nova reunião agendada para 30 de março, com o ministro Adjunto, Eduardo Cabrita.

A Antram antecipa que a justificação do Governo para a medida se mantenha - compensar a queda preço do petróleo nas contas públicas: "Acontece que esta baixa se reflete em todos os países e, se em Portugal a carga fiscal for superior, as empresas portugueses deste setor terão necessariamente um custo de produção superior aos demais concorrentes europeus".

Na sequência dos encontros, o Governo propôs uma majoração do custo com o combustível em 20%, em sede de IRC, o que a Antram rejeitou por considerar que "não permite atingir o valor que as empresas terão que suportar com o aumento do ISP".

Mais do que não sofrer este agravamento, as associações querem que o preço dos combustíveis, que representa 35% dos custos das empresas do setor, seja equiparado ao praticado em Espanha, o que deverá ocorrer através da devolução do ISP, com base no consumo real de combustível.

Lusa

  • Cada vez mais portugueses abastecem em Espanha
    1:59

    Economia

    Com o aumento do preço dos combustíveis cada vez mais portugueses atravessam a fronteira para abastecer em Espanha. Se algumas bombas de combustível do lado português já quase não têm clientes, a presença de matrículas portuguesas no país vizinho é uma constante.

  • Abastecer em Espanha rende 20 euros num depósito de um carro
    2:23

    Economia

    Para os portugueses que vão abastecer de combustível a Espanha a diferença de preços é compensadora. A diferença pode chegar aos 20 euros por depósito num automóvel e aos 300 euros num camião. Neste altura, os condutores portugueses estarão já a deixar cerca de um milhão de euros por dia nos postos de combustível do outro lado da fronteira.

  • Portugueses ignoram apelo do ministro e abastecem em Espanha
    3:17

    Economia

    O apelo lançado aos portugueses pelo ministro da Economia, para que não abasteçam em Espanha, não convenceu os automobilistas. Quem vive perto da fronteira continua a ter vantagem em abastecer do lado de lá. O gasóleo é mais barato, em média, 25 cêntimos e a gasolina 30.

  • As diferenças de abastecer em Portugal ou em Espanha
    3:06

    Economia

    O agravamento do imposto sobre os combustíveis acentuou ainda mais a diferença de preços entre Portugal e Espanha. Quem vive junto da fronteira tem agora uma vantagem ainda maior se abastecer do lado de lá. A diferença média no preço do gasóleo é de 25 cêntimos e chega a ser de 30 na gasolina.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.