sicnot

Perfil

Economia

Saída do Reino Unido da UE custaria 130 mil M€ à economia britânica

Abandonar a União Europeia poderia causar perdas de 100 mil milhões de libras (130 mil milhões de euros) à economia do Reino Unido, segundo um estudo da consultora PwC, encomendado pela Confederação da Indústria Britânica (CIB).

© Phil Noble / Reuters

Os analistas acreditam que o país poderia perder o equivalente a cinco por cento do Produto Interno Bruto (PIB) nos próximos quatro anos se abandonasse o mercado comum após o referendo sobre a permanência na UE, a 23 de junho.

No caso de Londres romper com a União, mas chegando a um acordo de livre comércio com Bruxelas, o impacto económico para o Reino Unido se reduziria a três por cento do PIB, adianta a PwC.

Segundo esses cenários, a taxa de desemprego poderia aumentar entre dois e três por cento, o que colocaria em risco 950 mil postos de trabalho.

A análise sustenta que o crescimento económico reduzir-se-ia entre 2017 e 2020 e poderia chegar a ser nulo em 2017 ou 2018 devido ao impacto no comércio.

"Este estudo mostra muito claramente por que deixar a União seria um passo atrás real para os níveis de vida, o emprego e o crescimento", assinalou a diretora geral da CBI, Carolyn Fairbairn.

Lusa

  • Rui Santos revela novos e-mails que envolvem o Benfica
    1:52

    Desporto

    No programa da SIC Notícias Tempo Extra, Rui Santos revelou esta terça-feira que um blogue associado ao Benfica partilhou informação privilegiada da APAF (Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol) com várias figuras do clube da Luz.

  • O último adeus às vítimas da tragédia de Vila Nova da Rainha
    1:37

    País

    As cerimónias fúnebres das oito vítimas mortais do incêndio na Associação de Vila Nova da Rainha realizaram-se esta terça-feira. Três delas ocorreram em simultâneo na povoação do concelho de Tondela que, no passado sábado, viu a tragédia bater-lhe à porta.

  • Fóssil humano mais antigo encontrado em Portugal entregue ao Museu de Arqueologia
    3:42

    País

    O mais antigo fóssil humano até hoje encontrado em Portugal, o "Crânio da Aroeira", foi entregue no Museu Nacional de Arqueologia, em Lisboa. Em 2014, o fóssil foi encontrado pela equipa do arqueólogo João Zilhão perto de Torres Novas e foi restaurado e estudado na Universidade Complutense de Madrid, durante dois anos e meio.

  • De "lambe rabos" a "labrego", a polémica entre Rodolfo Reis e Bruno de Carvalho
    1:30
  • O Futuro Hoje na maior feira eletrónica de consumo do mundo
    5:14