sicnot

Perfil

Economia

Ricciardi acusa a administração da Ongoing de ter boicotado a venda do Diário Económico

José Maria Ricciardi acusa a administração da Ongoing de ter boicotado a venda do Diário Económico ao atrasar o processo.

Numa entrevista ao jornal Expresso, o ex-presidente do BES Investimento diz que a administração, liderada por Nuno Vasconcellos, só mandatou o banco para vender o jornal quando a situação económica do jornal era muito má e impossível de recuperar.

Ricciardi diz que existiam vários interessados na compra do Diário Económico, mas o BESI ainda não estava autorizado a vender.

O primo de Ricardo Salgado assume que a Ongoing era "um braço armado" do BES e diz que não ficou surpreendido com o colapso da empresa liderada por Nuno Vasconcellos e Rafael Mora.

O Diário Económico tem uma dívida de mais de 30 milhões de euros e ainda não conseguiu encontrar um novo investidor. Na semana passada foi publicada a última edição em papel do jornal, mantendo a marca ativa apenas na edição online e no canal de televisão Económico TV.

  • Rui Vitória não espera facilidades frente ao Tondela
    1:34

    Desporto

    O líder do campeonato, o Benfica, recebe este domingo o último classificado, o Tondela. Na conferência de antevisão do encontro, Rui Vitória afirmou que não espera facilidades. O treinador do Benfica falou ainda de Sebastian Coates.

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.