sicnot

Perfil

Economia

Banco de Portugal atualiza hoje projeções económicas até 2018

O Banco de Portugal atualiza hoje as suas projeções económicas para o período de 2016 a 2018, depois de, em dezembro do ano passado, ter previsto um crescimento de 1,7% este ano e de 1,8% em 2017.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters


Estas projeções surgem numa altura em que já se conhecem as medidas que constam do Orçamento do Estado para 2016 (OE2016), entretanto aprovado pelo parlamento e já promulgado pelo Presidente da República.

O Governo espera que a economia portuguesa cresça 1,8% este ano, de acordo com a previsão que incluiu no relatório que acompanha o OE2016.

Esta projeção é mais otimista do que a dos credores internacionais, embora as estimativas da Comissão Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI) não considerem ainda a versão final do orçamento para este ano.

Em fevereiro, a Comissão Europeia reviu ligeiramente em baixa a previsão de crescimento de Portugal, para os 1,6% este ano, e manteve a projeção de crescimento para 2017, nos 1,8%.

Já as projeções mais recentes do FMI datam também de fevereiro deste ano, altura em que a instituição liderada por Christine Lagarde piorou as suas projeções para a economia portuguesa, antecipando um crescimento de 1,4% do Produto Interno Bruto (PIB) este ano e de 1,3% no próximo.

Lusa

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • Estarão os portugueses a consumir vitamina D em excesso? 
    6:44
  • Investigadores criam nanovacina contra diferentes cancros

    Mundo

    Investigadores da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, desenvolveram uma nanovacina (vacina administrada através de partículas microscópicas) contra diferentes cancros, como o da pele, do cólon e do reto, numa experiência com ratos, revela um estudo publicado esta segunda-feira.