sicnot

Perfil

Economia

Banco de Portugal corta previsões para a economia portuguesa

O Banco de Portugal estima que o PIB cresça 1,5% em 2016 em vez dos 1,7% previstos anteriormente, previsões mais pessimista do que as do Governo e das instituições económicas internacionais.

Banco de Portugal estima que o PIB cresça 1,5% em 2016 em vez dos 1,7% previstos anteriormente

Banco de Portugal estima que o PIB cresça 1,5% em 2016 em vez dos 1,7% previstos anteriormente

© Nacho Doce / Reuters

Na nota sobre as projeções para a economia portuguesa 2016-2018, publicadas hoje, o banco central estima agora que o Produto Interno Bruto (PIB) avance 1,5% este ano, 1,7% em 2017 e 1,6% em 2018.

No Boletim Económico divulgado em dezembro, o BdP previa um crescimento económico de 1,7% este ano e de 1,8% em 2017, admitindo na altura um "grau de incerteza particularmente elevado" na projeção devido à inexistência, na altura, do Orçamento do Estado para 2016 (OE2016).

Assim, a instituição liderada por Carlos Costa mostra-se mais pessimista do que o Governo e os credores internacionais, uma vez que o executivo espera que a economia portuguesa cresça 1,8% este ano, a Comissão Europeia prevê um avanço de 1,6% e o Fundo Monetário Internacional (FMI) de 1,4%, embora ainda não considerem ainda a versão final do orçamento para este ano.

  • Hoje é notícia

    País

    O Governo apresenta hoje, em Lisboa, o pacote legislativo da Nova Geração de Políticas de Habitação, em que se destacam quatro novos instrumentos para responder às carências habitacionais e para promover o arrendamento acessível e a coesão territorial.