sicnot

Perfil

Economia

Boeing elimina 4 mil postos de trabalho este ano

A Boeing anunciou hoje que vai suprimir 4 mil empregos na sua divisão de aviação comercial durante este ano, no âmbito de um plano para tornar a empresa mais competitiva.

© Vivek Prakash / Reuters

"A nossa divisão de aviação comercial prossegue o plano anunciado no mês passado com mudanças fundamentais para a tornar mais competitiva a longo prazo, financiar o seu crescimento e funcionar como uma empresa saudável", indica um comunicado citado pela AFP.

"As reduções de efetivos até ao meio deste ano devem atingir cerca de 4 mil saídas voluntárias, centenas das quais de quadros superiores", acrescenta o texto.

No final de fevereiro a divisão em causa contava 82.310 pessoas num total de 159.250 funcionários da companhia norte-americana.

Em janeiro, a Boeing anunciou que em 2016 havia uma redução na entrega de aviões civis, a primeira desde 2010.

Lusa

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • O momento em que Trump quis ser um camionista

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump reuniu-se esta quinta-feira com representantes da indústria de camionagem. Não é apenas do encontro que lhe falamos, mas principalmente da invulgar receção feita por Trump, que entrou para um camião, fingiu que o conduzia e buzinou... em pleno jardim da Casa Branca.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.