sicnot

Perfil

Economia

Orçamento do Estado já está publicado em Diário da República

O Orçamento do Estado para 2016 foi hoje publicado em Diário da República, depois de promulgado segunda-feira pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, entrando em vigor quinta-feira.

O Orçamento do Estado para 2016 foi hoje aprovado como Lei n.º 7-A/2016.

Na segunda-feira, aquando da promulgação do documento, Marcelo Rebelo de Sousa declarou não ter dúvidas de constitucionalidade, considerando que se trata de "uma solução de compromisso" entre Governo e instituições europeias.

"A solução a que se chega é uma solução de compromisso. É no quadro dessa solução de compromisso que eu tomei a decisão de promulgar e promulguei hoje, há pouco, o Orçamento", declarou Marcelo Rebelo de Sousa, numa comunicação ao país a partir do Palácio de Belém, em Lisboa.

Numa intervenção de cerca de dez minutos, o chefe de Estado afirmou ter promulgado o Orçamento do Estado para 2016 "por três razões fundamentais": a necessidade de "certeza na vida das pessoas", a ausência de dúvidas de constitucionalidade e o entendimento de que se trata de "um Orçamento de compromisso".

O Presidente da República defendeu que "é indiscutível" que existe neste Orçamento do Estado, "embora mitigada pelo compromisso com as instituições europeias, uma preocupação social dirigida para certas camadas da sociedade portuguesa".

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, na base do Orçamento do Estado para 2016 está uma mudança modelo económico, de aposta no consumo, "diferente do modelo dos últimos anos", cujos resultados só serão conhecidos no próximo ano.

Lusa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.