sicnot

Perfil

Economia

Agência canadiana DBRS pode vir a cortar rating português

A agência de notação financeira canadiana DBRS, a única que atribui uma nota de investimento a Portugal, admitiu hoje cortar o rating se houver incerteza política ou se o crescimento económico não for suficiente para reduzir a dívida pública.

© Nacho Doce / Reuters

O Fundo Monetário Internacional alertou, num relatório divulgado hoje, que a revisão em baixa da única nota de investimento atribuída em Portugal "constitui um risco no curto prazo" com "grandes consequências" para Portugal.

Questionada pela agência Lusa, Adriana Alvarado, analista para Portugal da DBRS, afirmou que "de facto, o rating pode ser pressionado num sentido negativo" na próxima avaliação à dívida portuguesa.

Em causa para esse corte está um eventual "enfraquecimento do compromisso político perante políticas económicas sustentáveis", a reversão das reformas estruturais ou caso a "incerteza política se torne persistente".

Um crescimento económico mais fraco do que o esperado e que leve a uma deterioração da dinâmica da dívida pública também pode levar a uma revisão em baixa da nota atribuída pela DBRS a Portugal.

No comentário enviado à Lusa, Adriana Alvarado lembra que a DBRS manteve a perspetiva estável da nota atribuída a Portugal em novembro, considerando que os riscos para esse rating permanecem "largamente balanceados", mas que "também foram sublinhados os riscos de derrapagem orçamental e outros desafios para as finanças públicas, nomeadamente em relação ao ainda alto nível de dívida pública".

Na altura, a DBRS afirmou estar "confortável" com o rating atribuído a Portugal, que considera ser "apropriado", alertando, no entanto, que esta avaliação depende do desempenho orçamental, do crescimento e do sucesso da política monetária do Banco Central Europeu.

É que o programa de compra de dívida pública pelo Banco Central Europeu e o uso de dívida soberana como colateral no financiamento europeu aos bancos portugueses exigem que pelo menos uma das maiores agências de rating atribua a Portugal uma notação de investimento.

Neste momento apenas a DBRS avalia a dívida de Portugal como sendo de investimento, de BBB (baixo, enquanto as três maiores entidades de rating consideram que a dívida pública de Portugal ainda está num grau de lixo.

A DBRS vai voltar a avaliar a dívida pública portuguesa a 29 de abril.

Lusa

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.