sicnot

Perfil

Economia

Linha de crédito criada para apoiar empresas portuguesas em Angola revela-se um fracasso

A linha de apoio às empresas portuguesas com negócios em Angola está a revelar-se um fracasso. Foi criada há cerca de um ano pelo então ministro da Economia, Pires de Lima, mas até agora só foi utilizada em 6%.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Stringer . / Reuters

O objectivo era ajudar as empresas exportadoras com dificuldades em receber os pagamentos de Angola.

O valor inicial era de 500 milhões de euros, mas devido à falta de procura já foi reduzido para 100 milhões.

Segundo a PME Investimentos, gestora da linha de crédito, até ao momento só foram aprovadas 15 operações, sobretudo de pequenas empresas.

No total, foram utilizados perto de seis milhões de euros, o equivalente a uma taxa de execução de 6%.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15