sicnot

Perfil

Economia

Câmara de Lisboa apresenta hoje projeto de arrendamento a "preços controlados"

A Câmara de Lisboa apresenta hoje um programa de arrendamento a "preços controlados" para permitir o regresso de famílias da classe média à cidade, com casas em locais como o Vale de Santo António e Colina de Santana. De acordo com informação da autarquia, o objetivo "é criar mais de 5.000 fogos para arrendar a preços acessíveis".

Ao mesmo tempo, a intervenção permitirá regenerar os locais para onde se projetam as casas, como é o caso do Vale de Santo António, na freguesia da Penha de França, "uma zona esquecida da cidade", segundo o município.

A apresentação do Programa Renda Acessível, que se realiza nos Paços do Concelho, ocorre no dia em que se assinala um ano desde a tomada de posse do socialista Fernando Medina à frente da Câmara de Lisboa, após a saída de António Costa.

No seu discurso de tomada de posse, Fernando Medina anunciou a criação deste projeto e estabeleceu a habitação social como uma prioridade para o mandato.

"Assumiremos como prioridade, até ao final deste mandato, lançar um vasto programa de habitação a renda acessível, que permita numa primeira fase que 5.000 famílias da classe média possam voltar a morar na cidade por uma renda abaixo do salário mínimo nacional", disse na ocasião.

Entretanto, em outubro passado, o executivo municipal (de maioria PS) aprovou o início da reabilitação urbana na Rua de São Lázaro e na Rua das Barracas, na Colina de Santana, para depois avançar nestes locais com o programa de habitações com renda acessível.

Além destas freguesias - de Arroios e da Penha de França -, o programa deverá estender-se a Benfica (na Avenida Marechal Teixeira Rebelo, próximo do Centro Comercial Colombo) e a Marvila (na Quinta do Marquês de Abrantes e Alfinetes), para onde se preveem, respetivamente, 869 e 621 fogos.

Em causa estão parcerias do município com o setor privado, de acordo com a Câmara de Lisboa.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.