sicnot

Perfil

Economia

Governo quer atribuir este ano 450 M€ de incentivos às empresas

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, revelou hoje que o Governo conta atribuir até ao final do ano 450 milhões de euros de incentivos às empresas e defendeu a criação de "consórcios de investimento".

Pedro Marques, ministro do Planeamento e das Infraestruturas.

Pedro Marques, ministro do Planeamento e das Infraestruturas.

TIAGO PETINGA/ LUSA

Em entrevista ao Jornal de Negócios, o ministro afirmou que, no âmbito do programa Portugal 2020, o Governo quer chegar ao final de 2016 com o pagamento às empresas de um total de 450 milhões de euros, "bastante acima do valor comparável do QREN [Quadro de Referência de Estratégia Nacional]".

Quanto ao Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos (FEIE), conhecido como Plano Juncker, Pedro Marques afirmou que o Governo quer "trabalhar com as confederações para criar consórcios de investimento".

É que aquele fundo só aceita candidaturas de projetos privados e superiores a 25 milhões de euros; daí a proposta de criação de consórcios, com "projetos de investimento na mesma tipologia, que possam ser apresentados com uma roupagem única, como um bloco único".

"As características do Plano Juncker não estão feitas para o investimento de países pequenos, periféricos e ainda em esforço de convergência", disse o ministro na entrevista.

Lusa

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.