sicnot

Perfil

Economia

Prazo dado ao BPI para reduzir a exposição excessiva a Angola acaba domingo

Prazo dado ao BPI para reduzir a exposição excessiva a Angola acaba domingo

Faltam dois dias para acabar o prazo dado pelo BCE ao BPI para reduzir a exposição excessiva a Angola. O banco liderado por Fernando Ulrich arrisca-se a pagar uma multa diária que pode ultrapassar os 100 mil euros.

  • "O Presidente da República não pode aceitar intervenções a favor dos privados"
    0:43

    Economia

    Marcelo Rebelo de Sousa deu, esta manhã, alguns recados a António Costa. O Presidente da República diz que nenhum Governo deve intrometer-se no sistema financeiro e interceder por grupos privados. Marcelo Rebelo de Sousa diz que tal atuação só se justifica quando está em causa a estabilidade da banca e desde que a constituição seja cumprida. É o recado de Marcelo Rebelo de Sousa a António Costa, que desfez o impasse entre Isabel dos Santos e o BPI e deu luz verde à empresária angolana para se tornar acionista do BCP.

  • Marcelo defende António Costa sobre eventual mediação do BPI
    3:17

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa saiu hoje em defesa de António Costa depois de Pedro Passos Coelho ter pedido contas ao primeiro-ministro sobre a eventual mediação da venda da quota de Isabel dos Santos no BPI. O Presidente da República diz que os órgãos de soberania têm toda a legitimidade para acompanhar o setor financeiro.

  • João Galamba diz que BPI corre risco de insolvência
    0:57

    Economia

    João Galamba sublinhou o risco de insolvência do BPI caso não se avance com a separação dos ativos africanos exigida pelo Banco Central Europeu. O porta-voz do PS explica que a fatura teria que ser paga pelo Estado e, por isso, o Governo é parte interessada na situação do banco.

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • Parlamento debate uso de animais no circo: as posições do PCP, Bloco e PAN
    2:03
  • ONU analisa proposta do Egito que visa anular decisão de Trump sobre Jerusalém
    1:27

    Mundo

    O Conselho de Segurança das Nações Unidas está a analisar um projeto de resolução que pretende rejeitar a decisão de Donald Trump de reconhecer Jerusalém como capital oficial de Israel. O projeto de resolução, proposto pelo Egito, deverá ser votado amanhã mas vai, seguramente, contar com o voto contra dos Estados Unidos.