sicnot

Perfil

Economia

Guardia Civil espanhola termina buscas a residência de Mario Conde

A Guardia Civil espanhola terminou às 23:00 locais (22:00 em Lisboa) e mais de 14 horas depois as buscas à residência em Madrid do ex-presidente do Banesto Mario Conde, detido por branqueamento de 13 milhões de euros.

reuters

Fontes da investigação, citadas pela agência noticiosa Efe, referiram que na operação foram realizadas sete buscas, cinco dos quais em Madrid.

O antigo banqueiro espanhol Mario Conde foi detido hoje de manhã em Madrid acusado de um delito de branqueamento de capitais relacionado com dinheiros que teria retirado do seu antigo banco, o Banesto, nas décadas de 1980 e 1990.

Conde foi detido, juntamente com outras cinco pessoas, pela Unidade de Delitos Económicos da Guardia Civil e está a ser investigado por alegados delitos contra a Administração Pública, branqueamento de capitais, insolvência punível e organização criminal.

Além de Mario Conde, foram também detidos o seu filho Mario Conde Arroyo, bem como Fernando Guash Vega-Penichet, diretor-geral da unidade espanhola do Caixa Banco Investimento, da Caixa Geral de Depósitos Francisco Javier de la Vega Jiménez, Francisco de Asis Cuesta Moreno e María Cristina Fernández Álvarez.

A "Operação Fénix", nome de código da ação policial de hoje, teve início desde as primeiras horas da manhã e incluiu buscas nas casas do ex-banqueiro e nas suas empresas.

Uma declaração enviada à Lusa por fonte oficial do grupo Caixa Geral de Depósitos (CGD) refere que "o Banco Caixa BI é completamente alheio às razões pela qual terá sido hoje detido para interrogatório Fernando Guash Vega-Penichet, responsável pela Sucursal do Caixa Banco de Investimento em Espanha".

Mario Conde cumpriu pena de prisão (condenado a 20 anos, mas foi libertado antes) por fraude relacionada com a gestão do Banesto nas décadas 1980 e 1990. Foi libertado em 2005.

Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.