sicnot

Perfil

Economia

FMI corta crescimento de Portugal em 2016 e espera desaceleração até 2021

O FMI cortou as previsões de crescimento económico de Portugal e continua a ser mais pessimista do que o Governo, antecipando que o PIB aumente 1,4% em 2016 e que o ritmo de crescimento desacelere até 2021.

reuters

No 'World Economic Outlook', hoje divulgado, o Fundo Monetário Internacional (FMI) atualiza as suas projeções económicas globais até 2021 e, em relação a Portugal, as estimativas da instituição liderada por Christine Lagarde são agora mais pessimistas do que eram em outubro, quando foram conhecidas as anteriores projeções.

Para 2016, o FMI espera que o Produto Interno Bruto (PIB) de Portugal cresça 1,4% (ligeiramente abaixo dos 1,5% antecipados anteriormente), uma projeção que é mais conservadora do que a apresentada pelo Governo que, em janeiro, disse esperar que a economia portuguesa cresça 1,8% este ano.

O Fundo reviu em alta a sua previsão para a taxa de desemprego, esperando que fique nos 11,6% da população ativa este ano, uma estimativa que é ligeiramente mais pessimista do que a do executivo de António Costa, que aponta para os 11,3%.

O FMI calcula ainda que a taxa de inflação se fixe nos 0,7% (contra os 1,3% previstos em outubro) e que as contas externas de Portugal atinjam os 0,9% do PIB no final de 2016 (abaixo dos 1,6% antecipados há seis meses).

Já para 2017, a instituição de Christine Lagarde espera que o ritmo de crescimento da economia portuguesa abrande para os 1,3% e que seja ligeiramente inferior em 2021, de 1,2%.

O FMI antecipa que a taxa de desemprego recue para os 11,1% no próximo ano, que a inflação seja de 1,2% e que as contas de Portugal com o estrangeiro correspondam a 0,4% do PIB.

  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.