sicnot

Perfil

Economia

FMI piora estimativa do défice português para 2,9% em 2016

O Fundo Monetário Internacional (FMI) piorou hoje as projeções orçamentais de Portugal, esperando que o défice seja de 2,9% este ano e que a dívida fique nos 127,9%, mantendo-se acima dos 120% até 2021.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

REUTERS

Na base de dados do "World Economic Outlook", hoje disponibilizada no portal da instituição na internet, o FMI apresenta as suas previsões económicas e também previsões para o défice orçamental e para a dívida pública para os vários países até 2021.

O FMI espera que o défice português seja de 2,9%, acima dos 2,7% previstos em outubro e também acima dos 2,2% antecipados pelo Governo de António Costa. Em 2021, o último ano das projeções do FMI, Portugal deverá ter um défice de 2,8%.

Quanto à dívida pública, a instituição liderada por Christine Lagarde também apresentou agora estimativas mais pessimistas do que as avançadas em outubro, prevendo que a dívida portuguesa seja de 127,9% do Produto Interno Bruto (PIB) este ano, sendo que há seis meses previa que a dívida fechasse o ano de 2016 nos 125%.

As projeções agora apresentadas pelo FMI são mais pessimistas do que as do Governo, que antecipa que o rácio da dívida sobre o PIB seja de 127,7% no final de 2016.

Para 2021, o Fundo espera que a dívida pública portuguesa caia para os 123,8%, mantendo-se acima dos 120% do PIB em todo o horizonte das projeções. Há seis meses, o FMI esperava que a dívida recuasse para os 118,9% em 2020.

Lusa

  • Todos os distritos sob Aviso Amarelo devido ao frio

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou Portugal continental sob Aviso Amarelo na quarta e na quinta-feira. Os termómetros vão estar abaixo de zero em todo o território, à exceção dos distritos de Lisboa, Porto e Faro.

  • Motim em prisão brasileira fez pelo menos 30 mortos
    1:09

    Mundo

    Um novo motim numa prisão brasileira fez pelo menos 30 mortos. A prisão, que é a maior do Estado do Rio Grande do Norte, tem capacidade para 600 reclusos mas acolhe quase o dobro. Após o motim de 14 horas, a polícia já tem o controlo total da prisão.

  • Aqui também se vive
    16:07
  • Austrália condena Japão por caça de baleias no Oceano Antártico

    Mundo

    O Governo da Austrália condenou hoje o Japão por retomar a caça de baleias no Oceano Antártico, após a divulgação de imagens de um cetáceo morto a bordo de um barco japonês que se encontrava em águas protegidas.O ministro do Ambiente, Josh Frydenberg, manifestou "profunda deceção", um dia depois de a organização Sea Shepherd divulgar fotografias e vídeos de uma baleia minke no barco japonês Nisshin Maru.