sicnot

Perfil

Economia

Alemanha coloca 5ª feira em circulação moeda de cinco euros

A Alemanha coloca na quinta-feira em circulação uma nova moeda, de cinco euros, uma peça inédita para colecionadores que também pode ser usada como método de pagamento no país.

JULIAN STRATENSCHULTE

Segundo explicou o Ministério das Finanças alemão, quando em fevereiro apresentou o projeto, a emissão é inovadora não só por ser a primeira moeda de cinco euros como pelos materiais utilizados, uma mistura de metais e de plásticos.

A nova moeda, chamada "Planeta Terra", apresenta um anel de plástico azul embutido no metal, que esteticamente simboliza a atmosfera, mas contém também elementos de segurança que "tornam muito difícil" a falsificação.

A face, desenhada por Alina Hoyer, tem uma águia, símbolo oficial do país, rodeada de 12 estrelas europeias e do nome oficial da Alemanha: Bundesrepublik Deutschland (República Federal da Alemanha).

No verso, desenhado por Stefan Klein, veem-se todos os continentes do planeta, rodeados pelo mesmo anel azul.

O banco central alemão, Bundesbank, indicou que a nova moeda vai ser emitida em duas versões, uma mais brilhante que a outra.

A primeira, com uma emissão de 1,5 milhões de unidades, poderá ser adquirida por 15,55 euros e será válida como meio de pagamento, e a segunda, especial para colecionadores, terá uma emissão de 250.000 unidades com um valor de 77,75 euros cada.

A "Planeta Terra" é um pouco maior e mais pesada que uma moeda de dois euros, com um diâmetro de 27,25 milímetros e um peso de 9 gramas.

Participaram no projeto as cinco casas da moeda alemãs, situadas em Berlim, Hamburgo, Karlsruhe, Munique e Estugarda.

Lusa

  • Alemanha lança moeda de 5 euros

    Economia

    A Alemanha vai lançar uma moeda de 5 euros já em 2016. Vai ter um anel de plástico azul embutido. Foi pensada sobretudo para colecionadores e vai servir para testar também o nível de segurança.

  • Chamas no concelho de Torre de Moncorvo ameaçaram aldeia
    1:30

    País

    Dois incêndios no concelho de Torre de Moncorvo deram luta aos bombeiros na tarde de ontem e também durante toda a noite. As chamas estiveram muito próximas da aldeia de Cabanas de Cima, mas os bombeiros conseguiram desviar o fogo.

  • Se

    Se Jaime Marta Soares tiver razão, se a ciência e as autoridades não forem - outra vez? - manipuladas pelo poder político, se a investigação - independente - concluir que o fogo começou muito antes da trovoada, então, estamos diante de um dos maiores embustes do Portugal democrático.

    Pedro Cruz

  • Governo cria fundo de apoio para as pessoas afetadas pelos incêndios
    1:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O ministro do Planeamento e Infraestruturas reuniu-se esta quarta-feira com os autarcas de Figueró dos Vinhos, Castanheira de Pera e Pedrógão  Grande. O Governo criou um fundo financeiro, com o contributo dos portugueses, para apoiar a reconstrução das habitações e a vida das pessoas afetadas pelos incêndios que lavram desde sábado. O fundo será aprovado quinta-feira em Conselho de Ministros.

  • A reconstrução da Nacional 236
    1:44
  • Harry admite que ninguém na família real britânica quer ser rei ou rainha

    Mundo

    O príncipe Harry admitiu que nenhum dos mais jovens membros da família real britânica quer ser rei ou rainha. Numa entrevista exclusiva à revista norte-americana Newsweek, na qual aborda temas como a morte da mãe, que perdeu com apenas 12 anos, Harry afirma que ele e o irmão estão empenhados em "modernizar a monarquia".

    SIC