sicnot

Perfil

Economia

BPI não está interessado num eventual veículo para crédito malparado

O presidente do BPI, Fernando Ulrich, disse hoje que o BPI não tem interesse em participar num eventual veículo para 'limpar' do balanço dos bancos os crédito malparado porque o banco tem poucos ativos problemáticos e esses estão bem provisionados.

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

"Daquilo que entendo parece-me que não será um projeto do interesse do BPI. É para um banco que tenha muitos ativos problemáticos e que não estão convenientemente provisionados, o BPI não esta nessa situação, não tem necessidade de participar no processo", disse Fernando Ulrich aos jornalistas, à margem da apresentação de um livro em Lisboa.

Ainda assim, o presidente do BPI disse que o banco quererá participar num eventual esquema para retirar ativos 'tóxicos' do balanço dos bancos se isso lhe der vantagens.

"Agora, se der benefícios aos bancos, o BPI quererá beneficiar. Mas se é para resolver problemas, não tem interesse", acrescentou.

Lusa

  • Presidente do BPI relembra que 2015 foi um ano exigente
    0:27

    Economia

    O BPI teve um lucro de 236 milhões de euros em 2015. Em 2014, o banco tinha registado prejuízos de mais de 160 milhões de euros. O banco voltou aos lucros graças à forte recuperação da atividade doméstica, que, em 2014, registava prejuízos de 289 milhões e, um ano depois, um lucro de 93 milhões. O banco conseguiu 24 mil novos clientes no ano passado, apesar de ter fechado 51 balcões. Na apresentação dos resultados finais, Fernando Ulrich falou num ano de desafios para o banco e lembrou que o BPI tentou comprar o Novo Banco, mas não foi o escolhido. Ulrich recordou também o impacto que a resolução do BES e do Banif tiveram no setor bancário.

  • Proposta de criação de banco mau não avançou em 2011

    Economia

    A Associação Portuguesa de Bancos diz que em 2011 propôs ao governo liderado por Passos Coelho a criação de um veículo para a resolução do crédito malparado. A porta-voz da associação disse, esta segunda-feira, que a medida não avançou porque não foi acolhida.

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.