sicnot

Perfil

Economia

Preço do gás natural deverá baixar em maio

O regulador da energia propõe uma descida de 18,5% das tarifas transitórias de gás natural aplicadas aos clientes domésticos e pequenos comércios que se mantêm no mercado regulado, que se fará em duas fases. A primeira em maio e a segunda em julho.

Regis Duvignau / Reuters

Neste escalão estão os consumidores finais que têm um consumo anual inferior ou igual a 10.000 metros cúbicos.

De acordo com a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), a descida das tarifas irá fazer-se em duas fases: a 1 de maio deverá ocorrer uma descida de 6,1% face ao valor que tinha entrado em vigor em julho de 2015, seguindo-se nova descida, de 13,3%, a 1 de julho.

Para os clientes em baixa tensão, com consumo acima dos 10.000 metros cúbicos por ano, a redução proposta é de 21,1% (7,5% em maio e de 14,6% em junho) e para os de média tensão a redução nas proposta é de 28,4% (10,2% em maio e de 20,2% em julho) - não há tarifas para os grandes consumos que estão já em mercado liberalizado.

A primeira variação reflete o efeito da variação do preço do gás natural, influenciado pela descida do preço do petróleo, e a segunda reflete a variação dos custos associados às tarifas de acesso, explicou o presidente da ERSE, Vítor Santos.

Em conferência de imprensa, Vítor Santos realçou que esta descida das tarifas de gás natural "vai contribuir para aumentar a competitividade das empresas, em que o gás natural tem um peso importante na sua estrutura de custos".

Segundo os dados do regulador do setor energético, um milhão de consumidores de gás natural está no mercado liberalizado e cerca de 400 mil consumidores permanecem no mercado regulado, sendo abrangidos pelas tarifas transitórias agora propostas.

Já a tarifa social, que abrange as famílias economicamente vulneráveis, que vigora entre julho de 2016 e junho de 2017, integra um desconto de 31,2% face às tarifas transitórias.

Este é o segundo ano em que existe uma taxa de variação negativa das tarifas acumuladas, realçou o responsável, explicando que, em termos acumulados, nos dois últimos anos, a redução tarifária será de 24,5% para os clientes domésticos.

A proposta da ERSE para a descida de 1 de julho será levada a conselho tarifário, que tomará a decisão final até 15 de junho.

Lusa

  • Deco lança novo leilão de energia

    Economia

    Na procura de melhores preços para os consumidores no mercado liberalizado da energia, a Deco lança um novo leilão de energia. Vai ser no dia 21 de abril. Abrange todos os tipos de tarifários de eletricidade, gás natural ou pacotes de oferta conjunta, mas o consumidor terá a liberdade de poder optar por apenas um dos serviços.

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.