sicnot

Perfil

Economia

Dois leilões de bilhetes do tesouro na próxima quarta-feira

O IGCP - Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública anunciou esta sexta-feira que vai realizar na quarta-feira dois leilões de linhas de bilhetes do Tesouro (BT) com um montante indicativo global entre 750 e 1.000 milhões de euros.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters (Arquivo)

Em comunicado, o IGCP adianta que os leilões decorrerão pelas 10:30, tendo as linhas de BT maturidades em 22 de julho de 2016 e 17 de março de 2017.

O calendário trimestral de leilões das linhas de BT prevê mais dois leilões a 18 de maio, com montante indicativo global entre 1.250 e 1.500 milhões de euros e maturidades a seis e 12 meses (18 de novembro de 2016 e 19 de maio de 2017); e a 15 de junho, com montante indicativo global entre 750 e 1.000 milhões de euros e maturidades a três e 11 meses (23 de setembro de 2016 e 19 de maio de 2017).

O último leilão ocorreu no passado dia 16 de março, tendo Portugal colocado 1.728 milhões de euros, acima do montante indicativo, em BT a seis e 12 meses a taxas de juro médias positivas, logo superiores às dos anteriores leilões comparáveis que tinham sido negativas.

Segundo informação avançada na altura pelo IGCP, dos 1.728 milhões de euros, 1.285 milhões de euros foram colocados em Bilhetes de Tesouro a 12 meses à taxa de juro média de 0,050%, superior à de -0,001% registada em janeiro. A procura foi de 1.770 milhões de euros, 1,38 vezes o montante colocado.

Os restantes 443 milhões de euros foram colocados em Bilhetes de Tesouro a seis meses à taxa de juro média de 0,009%, também acima da de -0,013% verificada em janeiro. O total de propostas de compra cifrou-se em 948 milhões de euros, 2,14 vezes superior ao montante colocado.

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública - IGCP é a entidade pública a quem compete, nos termos do Decreto-Lei n.º 200/2012 de 27 de agosto, gerir, de forma integrada, a tesouraria, o financiamento e a dívida pública direta do Estado, a dívida das entidades do setor público empresarial cujo financiamento seja assegurado através do Orçamento do Estado e ainda coordenar o financiamento dos fundos e serviços dotados de autonomia administrativa e financeira.

Lusa

  • CDS quer que Governo revele detalhes do negócio do Novo Banco
    0:46

    Economia

    O CDS considera fundamental que o Governo revele os detalhes do negócio do Novo Banco para que pare com a especulação. Os centristas guardam uma posição política para depois de serem conhecidos os pormenores e lembram, mais uma vez, que o Executivo tem uma maioria parlamentar de Esquerda que o apoia.

  • ASAE faz doação de roupa apreendida
    1:15

    País

    A ASAE doou cerca de 200 peças de vestuário à Associação CAIS, apreendidas em ações de fiscalização. O valor destas peças é de quase 10 mil euros. Em 2016, a ASAE fez 100 ações de doação, um total de aproximadamente 14 mil peças.

  • PSD tem dúvidas sobre legalidade da taxa de proteção civil de Lisboa
    0:33

    País

    O PSD disse esta quarta-feira que a taxa de proteção civil da Câmara de Lisboa é um imposto e tem dúvidas sobre a legalidade. Numa reação ao envio deste diploma para o Tribunal Constitucional pelo Provedor de Justiça, os sociais-democratas deixaram ainda a promessa de acabar com a taxa, caso vençam as eleições na capital.

  • Conheça o Spa para recém-nascidos
    1:28

    Mundo

    Chama-se Baby Spa Perth e fica na Austrália. Nos últimos dias, o mundo ficou a conhecer este spa graças às fotografias dos bebés com as boias, que se tornaram virais nas redes sociais. O spa tem hidroterapia personalizada e massagens relaxantes. A boia, Bubby, permite que os bebés possam flutuar na água, sozinhos e em segurança.

    Patrícia Almeida

  • A rã que brilha no escuro
    2:08

    Mundo

    É a última descoberta do reino animal. Foi encontrada acidentalmente na Argentina uma nova espécie de rã, fluorescente.