sicnot

Perfil

Economia

Governo prepara-se para forçar solução no BPI

EXCLUSIVO SIC

Já está em Belém um diploma do Governo que acaba com a limitação dos direitos de voto dos acionistas de bancos, apurou a SIC. Se o Presidente da República promulgar o diploma, o La Caixa vai poder exercer o direito de voto correspondente aos 44% que detém no capital do BPI e a partir daí, assumir o controlo do banco e avançar com uma OPA sobre o restante capital.

© Rafael Marchante / Reuters

Ou seja, o Governo pretende forçar uma solução para o BPI, através da desblindagem dos estatutos, que conferiam poder de veto à empresária angolana Isabel dos Santos.

A alteração da lei que regula a blindagem de estatutos nas sociedades cotadas e nas Ofertas Públicas de Aquisição vai permitir acabar com o poder de bloqueio. Só falta Marcelo Rebelo de Sousa dar luz verde.

Esta tarde, o BPI anunciou que "fica sem efeito o entendimento anunciado a 10 de abril e a solução que estava prevista".

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, o banco critica a Santoro Finance, de Isabel dos Santos, ao dizer que "desrespeitou o que tinha acordado" com o Caixabank.

A administração do BPI diz o mesmo que a holding de Isabel dos Santos "solicitou alterações aos documentos contratuais" que estavam fechados entre as partes.

  • Porque falhou o acordo no BPI
    1:53

    José Gomes Ferreira

    Isabel dos Santos fez cair o acordo que já tinha com o Caixabank no BPI porque o Banco de Portugal e o Banco Central Europeu não deram ainda luz verde aos nomes escolhidos para a administração de outro banco, o banco BIC. A espera não agradou à filha de José Eduardo dos Santos, que atira assim ao chão um acordo que já estava fechado.

  • Caiu acordo do BPI

    Economia

    Caiu o acordo anunciado há uma semana relativo ao BPI. O anúncio é feito num comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários em que o banco responsabiliza a angolana Isabel dos Santos.

  • BPI, Angola e Espanha: principais momentos

    Economia

    A administração do BPI anunciou hoje que ficou sem efeito o acordo que tinha sido estabelecido entre os seus dois maiores acionistas, CaixaBank e Santoro Finance, para resolver o problema da elevada exposição do banco português a Angola. Eis os principais momentos da relação do BPI com Angola e Espanha:

  • António Costa lamenta queda de acordo no BPI
    1:16

    Economia

    O primeiro-ministro lamentou hoje que a Santoro e o Caixabank não tenham chegado a acordo sobre o BPI. Ainda assim, António Costa está confiante e lembra que as exigências do Banco Central Europeu são para cumprir.

  • Oceanário de Lisboa dá formação sobre impacto da acumulação de plásticos nos oceanos
    2:37