sicnot

Perfil

Economia

Aumento do salário mínimo piora desemprego de longa duração

A Comissão Europeia defende que a subida do salário minímo nacional piora o nível de desemprego de longa duração. A crítica faz parte da terceira avaliação do pós-programa de ajustamento.

No documento, divulgado ontem, a Comissão escreve que "a medida é particularmente prejudicial para a empregabilidade dos trabalhadores pouco qualificados".

A propósito da subida do salário mínimo dos 505 para os 530 euros, Bruxelas diz que "os aumentos recentes e planeados não parecem alinhados com a evolução macroeconómica, em termos de inflação, desemprego e crescimento global da produtividade".

Até ao final da legislatura, o Governo comprometeu-se com um ajustamento de 0,2 por cento do PIB potencial mas Bruxelas quer que o valor chegue aos 0,6 por cento.