sicnot

Perfil

Economia

Marcelo considera prematuro falar sobre previsões de crescimento económico

O Presidente da República considerou hoje prematuro falar sobre previsões do crescimento, lembrando que esta semana irão a Conselho de Ministros "dois documentos muito importantes para os próximos anos", o Programa de Estabilidade e o Programa Nacional de Reformas.

© Hugo Correia / Reuters

Questionado sobre os alertas da Comissão Europeia para a necessidade de mais medidas de austeridade, o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, recordou que no final da semana serão aprovados em Conselho de Ministros o Programa de Estabilidade e Crescimento e o Programa Nacional de Reformas, documentos que depois seguirão para o parlamento e, posteriormente, para Bruxelas.

"Até ao momento da sua aprovação é prematuro estar a falar de previsões sobre o crescimento do Produto Interno Bruto, sobre outras variáveis macroeconómicas, vamos esperar", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, em declarações aos jornalistas à saída da Academia de Belas Artes, que visitou esta tarde em Lisboa.

Perante a insistência da comunicação social, o Presidente da República acrescentou apenas: "vamos esperar para ver essas perspectivas e, depois de conhecidas, no fim da semana falamos".

No relatório final da terceira missão pós-programa de ajustamento, divulgado na segunda-feira, a comissão europeia insiste que Portugal arrisca ter um desvio orçamental significativo este ano, reiterando que o Governo teria de adotar pelo menos mais 700 milhões de euros em medidas de austeridade para cumprir o ajustamento estrutural exigido de 0,6%.

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52