sicnot

Perfil

Economia

Revendedores de combustíveis aguardam informação sobre descontos no gasóleo

A Associação Nacional de Revendedores de Combustíveis (ANAREC) disse hoje à Lusa que aguarda informação oficial sobre a introdução de descontos nos combustíveis em postos de gasolina em zonas froenteiriças, remetendo para quarta-feira uma tomada de posição.

O Executivo vai criar descontos para as transportadoras de mercadorias em postos de gasolina em três zonas de fronteira com Espanha e nas antigas SCUT do interior.

O Executivo vai criar descontos para as transportadoras de mercadorias em postos de gasolina em três zonas de fronteira com Espanha e nas antigas SCUT do interior.

"O Governo não nos disse nada. Nós ainda não dialogamos com ninguém, fomos apanhados de surpresa e estamos ainda a estudar a questão", disse à Lusa António Costa, presidente da ANAREC.

"Decidimos que, neste momento, não há muito a falar. Temos de perceber muito bem tudo isto e remetemos para amanhã [quarta-feira] a nossa tomada de posição" sublinhou o responsável pela associação, acrescentando que vai reunir-se ainda hoje para analisar a decisão do Governo.

Na segunda-feira, o ministro Adjunto, Eduardo Cabrita disse à Lusa que o Executivo vai criar descontos para as transportadoras de mercadorias em postos de gasolina em três zonas de fronteira com Espanha e nas antigas SCUT do interior.

No final de uma reunião com duas associações que representam as empresas de transporte de mercadorias (a ANTRAM e a ANTP), Eduardo Cabrita disse que foi analisada a evolução dos preços dos combustíveis, tendo em conta uma primeira atualização do Imposto Sobre os Produtos Petrolíferos (ISP) em maio, adiantando que "se fosse hoje, haveria uma descida", mas que será feita uma avaliação "nas próximas semanas.

Entretanto, a Associação Nacional das Transportadoras Portuguesas (ANTP) considerou hoje "uma pequena vitória" a criação de descontos nos combustíveis para os veículos de mercadorias em postos de gasolina em três zonas de fronteira com Espanha e nas antigas SCUT do interior.

"É uma pequena vitória daquilo que os transportadores sempre quiseram", disse hoje à Lusa Márcio Lopes, presidente da Associação Nacional das Transportadoras Portuguesas.

Lusa

  • Celebridades protestam contra Donald Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os discursos de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa estiveram no Jornal da Noite da SIC, onde analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O Diretor de Informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida