sicnot

Perfil

Economia

Mais de 1,8 milhões de declarações de IRS entregues até 17 de abril

Mais de 1,8 milhões de contribuintes entregaram as respetivas declarações de IRS até 17 de abril, revelou hoje o Ministério das Finanças à Lusa, garantindo que os primeiros reembolsos serão efetuados nos 25 dias após a entrega das declarações.

De acordo com os dados do ministério, relativamente às entregas por Internet, até às 23:59 de dia 17 de abril foram rececionadas 1.811.712 declarações, mais 151.988 do que no período homólogo do ano anterior.

Quanto às declarações em papel, entre 1 e 15 de abril deste ano, foram pré-registadas 125.055 declarações, que comparam com 152.504 declarações pré-registadas no período de 01 a 15 de março de 2015 (no ano passado a entrega em papel da primeira fase decorria no mês de março).

Assim, em termos comparativos, há menos 27.449 declarações entregues do que no ano anterior.

Relativamente aos reembolsos, o Ministério das Finanças assegura que "os primeiros reembolsos serão efetuados dentro dos 25 dias a partir da data da primeira entrega de declarações, à semelhança de anos anteriores", considerando que "não se verificam razões para atrasos no pagamento dos restantes reembolsos".

O prazo para os trabalhadores dependentes e os pensionistas entregarem a declaração de rendimentos de 2015 em sede de IRS começou a 01 de abril e prolonga-se até ao último dia do mês.

Durante o mês de abril decorre a entrega das declarações de rendimentos das categorias A (trabalho dependente) e H (pensões) e, ao longo do mês de maio, vão decorrer as entregas das declarações relativas aos restantes rendimentos.

Lusa

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.