sicnot

Perfil

Economia

Mário Centeno nega ter prestado falsas declarações e ataca a oposição

O ministro das Finanças rejeitou hoje que tenha prestado declarações falsas na comissão parlamentar de inquérito sobre o Banif e criticou os métodos de atuação da oposição em relação ao Governo, recorrendo ao Ministério Público.

MANUEL DE ALMEIDA

Mário Centeno falava no final do Conselho de Ministros, depois de confrontado com a iniciativa do PSD de recorrer ao Ministério Público, tendo como base a acusação de que o titular da pasta das Finanças prestou falsas declarações quando esteve presente na comissão parlamentar de inquérito sobre o Banif.

"Não incorri em nenhuma falsidade e compreendo que a oposição tenha de fazer o seu trabalho. Mas não compreendo que a oposição faça o seu trabalho nesses moldes", respondeu o ministro das Finanças.

  • Centeno garante que não mentiu na Comissão de Inquérito ao Banif
    3:06

    Banif

    O ministro das Finanças garante que não mentiu na Comissão de Inquérito ao Banif. Mário Centeno, que hoje voltou a ser ouvido no parlamento, reafirmou que nunca tentou influenciar as autoridades europeias para beneficiarem o Santander. Estas garantias não convenceram o PSD que diz que o ministro perdeu toda a credibilidade.

  • "Não aceito que me imputem falsidades"
    3:11

    Banif

    O ministro das Finanças garante que nunca tentou que as autoridades europeias beneficiassem o Santander na compra do Banif. Mário Centeno rejeita, assim, ter mentido à comissão de inquérito, como é acusado pelo PSD. A alegada mentira do ministro marcou o arranque da audição, no Parlamento, dominada por um tom muito crispado.

  • Temperaturas vão subir até 4ª feira

    País

    As temperaturas vão subir até esta quarta-feira, prevendo-se máximas entre os 22 e os 29 graus na generalidade do território, valores acima do normal para a época do ano, adiantou hoje a meteorologista Maria João Frada.

  • E agora?
    15:07
  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, ainda durante o mês de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano, vão ser contratados novos assistentes de bordo. Ainda assim, o sindicato diz que não chega.