sicnot

Perfil

Economia

Meios de comunicação gregos começam greve de 48 horas

Os meios de comunicação gregos começaram hoje uma greve de 48 horas contra a reforma fiscal e de pensões, enquanto decorrem negociações entre o Governo de Alexis Tsipras e os credores sobre os progressos do programa de resgate.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

A reforma das pensões causou polémica e reação social, já que reduzirá novamente o poder de compra dos reformados, que já viram cortadas as suas pensões nos últimos anos numa média de 30%.

A greve na imprensa escrita - impressa e digital -, agências de notícias e gabinetes de imprensa começou às 6:00 (4:00 em Lisboa) e vai prolongar-se até à mesma hora de sexta-feira.

Por seu lado, as televisões, tanto públicas como privadas, começarão a greve às 6:00 de sexta-feira, concluindo no domingo à mesma hora.

O protesto acontece durante as negociações entre a Grécia e os credores sobre a adoção de novas medidas de ajustamento, como parte do resgate acordado no verão passado.

Na quarta-feira, o Governo e a Comissão Europeia, Banco Central Europeu, Mecanismo Europeu de Estabilidade e Fundo Monetário Europeu realizaram uma reunião que durou mais de 15 horas, com acordos pontuais em matéria fiscal.

As duas partes acordaram elevar o IVA de 23 para 24 por cento.

As negociações serão retomadas esta manhã, antes de, à tarde, o ministro das Finanças, Euclides Tsakalotos, e os representantes das instituições partirem para Amesterdão, onde na sexta-feira se reunirá o Eurogrupo.

Lusa

  • Marcelo de volta a casa após diagnóstico de gastroenterite aguda
    3:37
  • "Todas as decisões que tomei foi sempre a pensar no Sporting primeiro"
    2:08
  • Saransk tanto anseia por Ronaldo que até lhe fizeram um vídeo e uma música
    3:07
  • Portugal quer atrair imigrantes
    1:28

    País

    O Governo prepara-se para regularizar a situação de 30 mil imigrantes ilegais que vivem em Portugal. De acordo com a edição deste sábado do semanário Expresso, o Executivo pretende também abrir portas a 75 mil novos imigrantes por ano.