sicnot

Perfil

Economia

Ministro apela à compra de carne de porco nacional para resolver crise

O ministro da Agricultura apelou hoje à indústria, à grande distribuição e aos consumidores portugueses para comprarem carne de porco nacional, como forma de ajudarem a resolver a crise no setor da suinicultura em Portugal.

"Gostaria de fazer um apelo muito veemente à indústria portuguesa e à grande distribuição", a qual "distribui a carne que adquire na indústria e é a indústria que abate e transforma os animais e a indústria, que, naturalmente, de acordo com as regras do mercado único, pode comprar em todo o espaço europeu, mas acho que, neste contexto, tem também um papel a desempenhar na resolução desta crise", disse Luís Capoulas Santos.

Segundo o ministro, que falava aos jornalistas após ter participado na sessão de abertura da feira de agropecuária Ovibeja, "a crise no setor da suinicultura é europeia, mas naquilo que diz respeito aos produtores portugueses é um problema português e têm de ser os portugueses a resolvê-lo".

"O Governo, naturalmente, e, por isso, estamos a lançar medidas, mas há um papel muito importante por parte dos consumidores", que, "se preferirem a carne portuguesa, ajudarão a resolver o problema", disse.

Agora, os consumidores portugueses "vão poder fazer essa escolha" por carne portuguesa, disse, lembrando que o Conselho de Ministros aprovou hoje o decreto-lei que torna obrigatória a rotulagem de carnes frescas, refrigeradas e congeladas de suíno, ovino, caprino e aves com a identificação do país de origem ou do local de proveniência e das substâncias que possam causar alergias.

Desta forma, "os consumidores portugueses também podem ajudar o setor, porque, assim, passam a poder distinguir qual é carne portuguesa e a estrangeira e será uma opção e estou certo que os portugueses não deixarão de testemunhar a sua solidariedade, preferindo aquilo que é português e inequívoca e reconhecidamente de qualidade", frisou.

"Mas, naturalmente que é fundamental que a indústria também adquira carne em Portugal, apesar de, de acordo com as regras do mercado único, que não podemos alterar, ninguém poder impor a ninguém onde é que compra este ou aquele produto, até porque nós portugueses também queremos colocar os nossos produtos nesses países europeus", sublinhou.

Em Portugal, no caso dos suínos, "apenas produzimos metade das nossas necessidades, portanto, é perfeitamente possível à indústria adquirir lá fora, porque terá sempre de fazê-lo, mas uma vez escoada a produção nacional como é evidente", defendeu.

Capoulas Santos transmitiu "uma palavra de compressão e de solidariedade" para com os suinicultores, pelos quais se tem "vindo a bater em Bruxelas e internamente para encontrar mecanismos que possam aliviar a situação difícil que atravessam" e lembrou que, perante a crise no setor, "o Governo português não ficou parado e, neste momento, é o único que avançou com medidas nacionais" para os apoiar.

Quanto às medidas, o ministro, além do diploma da rotulagem obrigatória da carne hoje aprovado, disse que já estão aprovados e entrarão em vigor "dentro de poucos dias" os descontos de 50% nas contribuições para a Segurança Social de todos os suinicultores e respetivos trabalhadores, até ao final deste ano.

As linhas de crédito "de 20 milhões de euros com um ano de carência, uma a três anos para acudir a problemas e tesouraria e outra a seis anos para acudir a problemas de desendividamento", deverão estar disponíveis "dentro de duas a três semanas", acrescentou.

Em relação aos protestos de suinicultores, o ministro disse compreender a sua existência,

"Não posso dizer que concordo com a forma como alguns estão a ser levados a cabo, mas compreendo a sua existência", porque "são produtores que estão a perder dinheiro há muitos meses e estiveram silenciosos durante muito tempo", afirmou.

Lusa

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • ERSE concluiu que estavam a ser pagos 165 milhões euros a mais à EDP
    0:53

    País

    José Gomes Ferreira afirmou esta sexta-feira que a ERSE -Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos concluiu que estavam a ser pagos 165 milhões de euros a mais do que o necessário à EDP. Contratos que foram postos em prática em 2007 por Manuel Pinho, na altura ministro da Economia.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59