sicnot

Perfil

Economia

Mitsubishi investigada por manipulação de dados

Funcionários do Ministério dos Transportes japonês visitaram hoje as oficinas da Mitsubishi Motors para abrir uma investigação, após ter sido revelado que a empresa manipulou dados sobre o consumo de combustível de alguns dos seus modelos.

© Issei Kato / Reuters

O pessoal do ministério visitou o centro técnico de Okazaki para realizar uma primeira inspeção in loco, segundo a emissora pública japonesa NHK.

O canal também informou que a administração fixou um prazo, até ao próximo dia 27, para que a empresa apresente um relatório sobre a manipulação de dados, cujo verdadeiro alcance ainda se desconhece.

Foi também pedido a outras empresas do setor relatórios sobre os métodos utilizados nos testes de eficiência, perante a possibilidade de existirem mais irregularidades.

O caso contribui para piorar a reputação do setor, após o escândalo de manipulação de emissões da Volkswagen, que incluiu um software em 11 milhões de carros diesel para manipular os dados dos testes das emissões de gases poluentes.

A Mitsubishi Motors admitiu que os seus funcionários modificaram a pressão de ar dos pneus durante os testes para avaliar o consumo de quatro modelos de míni-veículos (carros com motores de menos de 660 centímetros cúbicos), dos quais se venderam cerca de 625 mil unidades no Japão.

Como resultado, estes veículos (a maioria, 468 mil, foram comercializados pela também japonesa Nissan Motor) foram vendidos sob a falsa garantia de que o seu consumo era entre 5 a 10 por cento mais eficiente do que era na realidade.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.