sicnot

Perfil

Economia

Suspensa investigação da Autoridade da Concorrência à banca

A Autoridade da Concorrência (AdC) suspendeu temporariamente a investigação ao processo de atuação concertada da banca para dar cumprimento a uma sentença do tribunal da concorrência, informa hoje a entidade em comunicado.

© Dado Ruvic / Reuters

Este processo teve início a 29 de maio do ano passado, quando a AdC adotou uma nota de ilicitude (acusação) contra quinze instituições bancárias por suspeita de prática concertada, na forma de intercâmbio de informações comerciais sensíveis, no que respeita à oferta de produtos de crédito na banca de retalho, designadamente, crédito ao consumo, crédito a empresas e crédito à habitação.

Num comunicado intitulado "Tribunal decide suspensão do 'Processo da Banca' até decisão judicial de recursos pendentes", a ADC explica que esta suspensão decorre de um despacho de 30 de março do Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão (TCRS) que suspendeu aquele "até haver sentença sobre os vários recursos interlocutórios" apresentados na investigação da AdC.

"Para dar cumprimento ao despacho do TCRS, a AdC suspende, assim, a investigação em curso, até que o Tribunal tome uma decisão final", acrescenta no comunicado, dando ainda conta de ter recorrido para o Tribunal da Relação de Lisboa desta decisão do TCRS.

A sentença do tribunal surge no momento em que decorria o prazo para resposta das visadas à acusação da AdC no "Processo da Banca".

Mas só depois de haver decisão do tribunal sobre os vários recursos que estão a ser entregues pelas partes envolvidas neste processo é que a ADC pode retomar as investigações.

O Tribunal já se pronunciou sobre três dos 11 recursos, diz a AdC, explicando que estes recursos dizem respeito a decisões por si tomadas sobre matérias como prorrogações de prazo, acesso ao processo, cópia de documentos ou classificação de confidencialidades.

No comunicado, a AdC reafirma que todas essas decisões foram legais e procuraram compatibilizar os direitos de defesa das empresas visadas com os segredos de negócio em causa e a necessidade de investigação e normal andamento do processo.

"Destes, o TCRS já se pronunciou em três, confirmando a legalidade da atuação da AdC", afirma, esclarecendo no entanto que, nestes casos, as visadas já recorreram da decisão para o Tribunal da Relação de Lisboa, que também confirmou a posição da AdC.

Neste momento, encontram-se ainda pendentes no TCRS, oito daqueles recursos interlocutórios.

O processo de contraordenação aberto pela AdC -, o chamado 'cartel da banca', em que é investigada uma alegada prática concertada de troca de informações restritiva da concorrência na banca em Portugal - originou diligências de busca nas instalações de diversas instituições bancárias em março de 2013.

Lusa

  • Portugal vai fechar fronteiras durante a visita do Papa

    País

    O Conselho de Ministros aprovou hoje a reposição temporária do controlo de fronteiras durante a visita do papa Francisco em maio a Fátima. A reposição do controlo de fronteiras decorrerá entre 00:00 de 10 de maio e as 00:00 de 14 de maio.

  • Descoberta nova espécie de tiranossauro

    Mundo

    Uma nova espécie de dinossauros predadores, um tiranossauro com uma forma incomum de evolução, foi descoberta por uma equipa internacional de cientistas, segundo um artigo científico hoje publicado pela revista Nature.

  • Juncker reprova com ironia apoio de Trump

    Brexit

    O Presidente da Comissão Europeia disse hoje com ironia que promoverá a independência do Ohio ou de Austin, no Texas, em relação aos Estados Unidos se o presidente Donald Trump continuar a incitar países europeu a seguirem o Brexit.

  • "Civis devem ser prioridade absoluta no Iraque", diz Guterres

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, chegou hoje ao Iraque para abordar a situação da ajuda humanitária, e pediu que a proteção dos civis seja a "prioridade absoluta" à medida que as forças iraquianas batalham para retomar Mossul.

  • Fomos conhecer o novo Samsung S8
    1:42